Agentes de endemias começam a usar tablets no registro de dados

0 131

Tecnologia vai agilizar trabalho e reduzir consumo de papel

Ao invés de pranchetas, agora os agentes de combate a endemias de Itajaí vão utilizar tablets para registrar o trabalho de prevenção ao Aedes aegypti na cidade. Inicialmente, cinco supervisores de equipes começaram a usar o tablet em campo. A Secretaria Municipal de Saúde adquiriu 66 equipamentos para uso nas atividades de controle de doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, chikungunya e zika vírus.

A informatização dos dados permite a redução do consumo de formulários e agiliza o processamento das informações. Em campo, os agentes farão o registro do pedido de materiais, solicitações de apoio a outras secretarias municipais, além do registro fotográfico de situações que geram risco para proliferação do Aedes aegypti. O Município é pioneiro na região na utilização da tecnologia e um dos primeiros do Estado a equipar os agentes com tablets.

O gerente do Núcleo de Controle de Zoonoses, Lúcio Vieira, explica que a previsão é que em dois meses os demais agentes de endemias que realizam as inspeções nos imóveis do município também comecem a usar os tablets. “Essa tecnologia vem para auxiliar o trabalho e diminuir o consumo de papéis. Com a implantação dos tablets, também haverá mais agilidade no repasse dos dados coletados em campo e, consequentemente, uma ação mais rápida do Programa para solução das demandas”, afirma Vieira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.