Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até 30 de junho

0 9


.

A campanha nacional de vacinação contra gripe influenza foi prorrogada até 30 de junho. O objetivo é que mais municípios do país possam alcançar pelo menos 90% de cobertura vacinal. Em Itajaí, 61.502 pessoas já se vacinaram, o que representa 102,8% da meta da campanha. Apesar disso, alguns grupos prioritários ainda estão longe de atingir a meta. Entre eles: crianças de seis meses a menores de seis anos, puérperas e gestantes.

Os grupos que mais se vacinaram até o momento no município foram os idosos (27.371 pessoas – 163,2% da meta), profissionais de saúde (4.242 – 161,4%), profissionais de segurança e salvamento (509 – 202,8%), doentes crônicos (8.940 – 92,58%) e a população privada de liberdade (2.020 – 114,4%). Já os grupos com menor percentual de vacinação são: puérperas até 45 dias após o parto (141 – 33%), crianças de seis meses a menores de seis anos (6.914 – 45%) e gestantes (1.576 – 60,6%).

Professores de escolas públicas e privadas e doentes crônicos já ultrapassaram os 90% da meta de vacinação. Além disso, se vacinaram contra gripe 6.030 adultos entre 55 e 59 anos, 365 funcionários do sistema prisional, 957 caminhoneiros, 723 portuários e 69 profissionais do transporte público.

“Tivemos uma adesão muito boa de alguns grupos à campanha de vacinação. Porém, a cobertura vacinal ainda está muito baixa entre as mães no pós-parto (puérperas), crianças e gestantes. Estes grupos devem procurar as unidades para fazer a vacina e ficar protegidos da doença”, destaca a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Itajaí, Juliana de Oliveira Gastmann.

Confira os grupos que podem fazer a vacina:

– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas
– Adultos de 55 a 59 anos de idade
– Caminhoneiros
– Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade
– Funcionários do sistema prisional
– Gestantes
– Motoristas e cobradores de transporte coletivo
– Pessoas acima de 60 anos de idade
– Pessoas com deficiência
– Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
– População privada de liberdade
– Portuários
– Professores das escolas públicas e privadas
– Profissionais das forças de segurança e salvamento
– Puérperas até 45 dias
– Trabalhadores da saúde

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.