Casan perde concessão e vencedora investirá 135 milhões

40
Esgoto
foto ilustrativa

casan fotoBombinhas/SC 09/09/2016 – Com contrato previsto para 30 anos, a empresa não conseguiu se manter na cidade por mais de 13, durante a concessão a empresa Casan não cumpriu  com o tratamento de um metro se quer de esgoto, lamentavelmente, Bombinhas não se pôde permitir que esgoto in-natura sejam despejados nas suas praias, tão logo, tomou as devidas providências para proteger o meio ambiente  e a qualidade de vida da população.

Depois uma novela que parecia não ter fim, o município de Bombinhas anunciou, na última quarta-feira (31/08), a empresa vencedora da licitação que tirou do cargo a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento – Casan, atuante há 13 anos no serviço de água de esgoto da cidade.

Os serviços agora serão prestados pela Aegea Saneamento e Participações S.A., que já opera em 44 municípios de oito estados do País. A empresa assinou um contrato para prestação de serviços públicos de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário, com prazo de operação de 35 anos. Está previsto Investimento de mais de 135 milhões de reais, para ampliação dos sistemas de distribuição e coleta e tratamento de esgoto do município. Sendo mais de 100 milhões nos cinco primeiros anos de contrato.

Em entrevista concedida a veículos midiáticos em Janeiro desse ano, Ana Paula da Silva, Prefeita de Bombinhas, disse estar saturada com a situação da Casan, que prometeu investimentos de até R$135 milhões, mas não cumpriu com o esperado.

Em nota, a assessoria de imprensa de Bombinhas explica um pouco mais sobre a decisão. “Precisamos de um sistema próprio de abastecimento de água que seja autossuficiente, também é essencial e urgente a implantação de um sistema de coleta e tratamento de esgoto eficiente.  A CASAN não conseguiu atender a nossa demanda com agilidade e eficiência”.

Assim como a Aegea, a Casan tinha um contrato de 30 anos para prestação de serviços na cidade. Os trabalhos estavam previstos para durarem até 2024. Após as diversas falhas na gestão, o contrato foi interrompido por ordem judicial em 2016. Não conseguimos contato com a assessoria de imprensa da empresa até o fechamento dessa edição, mas, em outras ocasiões, a Casan informou que não se manifesta sobre declarações de prefeitos e respeita a posição de cada município. A empresa tinha um plano de trabalho baseado na ampliação do sistema de esgotamento sanitário em Bombinhas, com investimento de R$ 55,9 milhões, a obra não poderá ser realizada pela empresa afastada.

Histórico da Vencedora: Perfil da empresa vencedora da concessão de Água e Esgoto, a Aegea Saneamento gerencia ativos de saneamento através de suas concessionárias em diversos Estados do País, contando ainda, com o apoio da Aegea Engenharia, empresa constituída com a finalidade de prestar serviços de manutenção e administração em geral. O Grupo tem como principais investidores o Grupo Equipav, o Fundo Soberano de Cingapura – GIC, e o braço financeiro privado do Banco Mundial – IFC.  A Aegea está presente atualmente em 45 municípios situados em 8 estados do Brasil, incluindo os municípios de São Francisco do Sul, Penha e Camboriú, no Estado de Santa Catarina.

Leia entrevista com informações sobre a concessão da água e esgoto

Folha do Estado: Qual o valor do investimento da empresa no ato da Concessão?

Aegea Saneamento: Está previsto Investimento de mais de 135 milhões de reais, para ampliação dos sistemas de distribuição e coleta e tratamento de esgoto do município. Sendo mais de 100 milhões nos cinco primeiros anos de contrato.

Folha do Estado: Qual agência reguladora responsável pelo contrato?

Aegea Saneamento: Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina – ARESC. A ARESC regula mais de 100 municípios em SC.

Folha do Estado: Cronograma de obras, por etapas?

Aegea Saneamento:A infraestrutura de tratamento de água e esgoto no município exigirá grandes obras. A curto prazo será implantada nova estação de tratamento de esgoto que atenderá as exigências ambientais necessárias, assim como a adequação e ampliação do sistema de coleta de esgoto por todas as praias e território de Bombinhas. Em médio prazo, será concluída a obra que trará independência no abastecimento de água do município, com nova estrutura de captação e tratamento de água, que permitirá ao município infraestrutura compatível com o seu potencial de crescimento.

Folha do Estado: Qual impacto da concessão nas tarifas dos usuários?

Aegea Saneamento: A estrutura tarifária é praticamente a mesma vigente. Com a garantia de mais de 135 milhões de reais de investimento. Uma das primeiras ações da nova Concessionária será a ampla divulgação aos usuários das tarifas.

Folha do Estado: Quais as vantagens para os consumidores, sobretudo para o turismo com a concessão?

Aegea Saneamento: O plano de investimentos da concessão abrange a totalidade do município, o que irá garantir que em 5 anos de contrato bombinhas tenha universalizado a coleta e tratamento de esgoto do município, saindo na frente da maioria dos municípios do Brasil. Com isto bombinhas ganha com a preservação ambiental e a saúde da sua população e visitantes. Além disso, com sistema de fornecimento de água ampliado,Haverá maior conforto para que o município possa crescer e atender melhor a demanda dos turistas.

Folha do Estado: Qual avaliação do governo em conceder por concessão a água e esgoto de Bombinhas?

Aegea Saneamento: O governo de Bombinhas buscou uma alternativa para universalizar os serviços de saneamento básico no município, em busca de um sistema próprio de abastecimento de água que seja auto-suficiente, não aceitando mais ficar dependentes de outro município, também é essencial e urgente a implantação de um sistema de coleta e tratamento de esgoto eficiente. Desta forma para atender as necessidades do município com agilidade, eficiência e sem ônus para administração entendemos que a concessão á iniciativa privada seja a melhor alternativa. A ex-contratada não conseguiu atender a demanda.

O governo que prioriza  tratamento de esgoto e de água salva vidas

Dia 11 de junho comemoramos o Dia do Educador Sanitário, portanto, o Saneamento básico é um conjunto de procedimentos adotados numa determinada região que visa proporcionar uma situação higiênica saudável para os habitantes.

Entre os procedimentos do saneamento básico, podemos citar: tratamento de água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza pública de ruas e avenidas, coleta e tratamento de resíduos orgânicos (em aterros sanitários regularizados) e matérias (através da reciclagem).

Com estas medidas de saneamento básico, é possível garantir melhores condições de saúde para as pessoas, evitando a contaminação e proliferação de doenças. Ao mesmo tempo, garante-se a preservação do meio ambiente.

Saneamento básico no Brasil: Houve um grande avanço no Brasil, nos últimos 30 anos, no tocante ao saneamento básico. Porém, muitas cidades do interior do país, principalmente nas regiões norte e nordeste, ainda apresentam deficiências nesta área.

Você sabia?

Somente 57,8% das residências (domicílios particulares permanentes) no Brasil são atendidas por rede coletora de esgoto (fonte: Pnad 2014 – IBGE).

ÁGUAS DE BOMBINHAS DISPONIBILIZA 0800

A concessionária Águas de Bombinhas assume os serviços de tratamento, distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto no município, a partir de hoje, segunda-feira, dia 19 de setembro, atendendo clientes na sede localizada na Rua Baleia Jubarte, número 386, sala 03.

O atendimento presencial é de segunda a sexta-feira, das 9h até as 17h. Além disso, os clientes também têm à disposição o telefone 0800 595 4444, ligação gratuita de telefone fixo, 24h por dia.

Informações podem ser obtidas no site www.aguasbombinhas.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários estão fechados.