Celesc investe R$ 73,4 milhões no sistema elétrico na Região Leste

0 55

A Celesc está investindo em melhorias para o sistema elétrico em toda a sua área de concessão. Na região Leste do Estado, a previsão é investir, até o fim deste ano, R$ 73,4 milhões em obras que vão beneficiar os 13 municípios atendidos pelo Núcleo Leste (Nules), sendo R$ 908,3 mil aplicados na rede que atende às propriedades rurais da região, por meio do Programa Celesc Rural.

Em alta tensão a distribuidora está investindo R$ 41,9 milhões na construção das subestações Itapema Meia Praia, Barra Velha e Itajaí Salseiros 2. Para reforçar ainda mais o sistema da região a Subestação Camboriú será ampliada e a Subestação Piçarras vai receber uma série de melhorias. A Empresa também está construindo duas linhas de distribuição de 138 kV (kilovolts) para atender as subestações de Barra Velha e Itapema Meia Praia.

Na média tensão – quando a energia sai das subestações para as unidades consumidoras -está prevista a instalação de novos alimentadores, são cabos que levam essa energia até os consumidores, além de equipamentos especiais como religadores automáticos. “Esses equipamentos, como os religadores, permitem o restabelecimento do sistema elétrico de forma remota, em caso de interrupção acidental, viabilizando mais controle da rede de distribuição e melhor capacidade operacional de manobras entres os circuitos elétricos, deixando os consumidores o menor tempo possível sem energia”, explica  o presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins.

Vinte e oito novos religadores trifásicos e 36 monofásicos foram instalados durante o ano de 2020 nos doze municípios atendidos pelo Núcleo Leste. “Dezenove pontos de religamentos automáticos, Self Healings, já foram implantados garantindo o restabelecimento imediato de energia de aproximadamente 90 mil unidades consumidoras”, comenta o gerente do Núcleo Leste, Pedro Molleri.

Subestação Itapema Meia Praia

A nova subestação em Itapema, com potência instalada de 40MVA e mais quatro novos alimentadores vão atender o centro e os bairros Sertãozinho, Várzea, Alto São Bento e principalmente a Meia Praia, ponto de maior crescimento imobiliário do município.

Uma Linha de Distribuição de 138 KV, com 8 quilômetros de extensão, também está sendo construída desde Tijucas para suprir a nova Subestação Itapema. A previsão é que a linha e a subestação entrem em operação em agosto de 2021.

“O crescimento do município de Itapema aliado a condição atual da capacidade da Subestação Porto Belo tornaram essenciais as ampliações para suprimento das cargas de toda a região, sendo necessário inclusive, um reforço no período de maior demanda no verão”, explicou Molleri.

Subestação Barra Velha Sertãozinho

O projeto da Subestação Barra Velha será um incremento no sistema elétrico para aliviar a demanda da Subestação Piçarras e do circuito que atende atualmente os municípios de Barra Velha e São João do Itaperiú. Esta subestação conta com um transformador de 26,6 MVA, e três novos alimentadores serão instalados, atendendo o centro de Barra Velha, os bairros São Cristóvão, Vila Nova, Sertãozinho, Escalvado, Quinta dos Açorianos e todo o município de São João do Itaperiú.

“Cerca de 12 mil unidades consumidoras serão diretamente beneficiadas nestes dois municípios e indiretamente serão favorecidos os municípios de Balneário Piçarras e Penha, com o alívio de demanda da Subestação Piçarras, principalmente na temporada de verão”, afirma Pedro Molleri.

Subestação Salseiros 2

A nova Subestação Salseiros 2 com 138 KV será construída junto a atual Subestação Salseiros em 69 KV e contará com dois transformadores de 40 MVA para suprir a demanda local. “Toda a região norte do município de Itajaí e o município de Ilhota serão beneficiados com esta obra, que também aliviar as Subestações Fazenda e Itaipava”, destacou o gerente.

Novo Setor de 25 KV da Subestação Camboriú

Além da ampliação de 106MVA para 132MVA a Subestação Camboriú está prevista a construção de uma linha de distribuição de 25 KV para atender o município de Camboriú que até então recebe energia de dois alimentadores da Subestação Morro do Boi e um da Subestação Itajaí Fazenda.

Para o gerente da Divisão Técnica do Núcleo Leste da Celesc, Luiz Carlos da Silva Xavier, neste novo setor já foram construídos dois novos circuitos, que vão aliviar significativamente os três já existentes. “Com este de 25 KV em operação, haverá maior confiabilidade no sistema elétrico e recursividade operacional com as duas subestações adjacentes, a Morro do Boi e a Fazenda”, concluiu.

Celesc Rural

O programa foi criado em 2019 com objetivo de melhorar o sistema elétrico no campo com a substituição de redes monofásicas nuas por redes monofásicas ou trifásicas com cabos protegidos, evitando as interrupções acidentais por toque da vegetação na rede. Serão substituídos 6,75 quilômetros de rede que vão beneficiar cerca de 360 produtores rurais da região.

Em todo o estado, até meados de 2021 serão investidos R$ 151 milhões em mil obras que integram o Programa, especialmente a substituição de 2,5 mil quilômetros de redes beneficiando cerca de 135 mil propriedades rurais catarinense.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.