CHICHÉN ITZÁ E SUA HISTÓRIA

0 814

CHICHÉN ITZÁ E SUA HISTÓRIA

Esse era o passeio que eu mais queria fazer em toda a viagem. Sou apaixonada por história e poder conhecer um lugar milenar como esse me deixava ainda mais ansiosa. Já havia lido tantas vezes sobre os Maias, seus feitos e conquistas, e poder estar bem perto de tudo isso foi algo surpreendente.

Vou contar um pouco sobre o que aprendi durante o passeio na antiga cidade de Chichén Itzá. É claro que existem muitas outras histórias e muito mais coisas para se aprender e conhecer sobre essa antiga civilização, mas aqui vai um resumo em tópicos e uma pincelada para despertar um pouquinho sua curiosidade.

Aprendemos também a pronúncia de Chichén Itzá na língua Maia e ela é assim: Chichén Itzcá (é acrescentado um “C” na pronúncia de Itzá).

LEIA TAMBÉM SOBRE HOSPEDAGENS EM CANCÚN

THE GRAND AT MOON PALACE CANCÚN

PLATINUM YUCATÁN PRINCESS – EXCLUSIVO PARA ADULTOS

CANOPY BY HILTON CANCÚN LA ISLA

CIVILIZAÇÃO MAIA

O ano de 3314 a.C. é o ano zero para os Maias. O calendário deles começa nesse ano, no dia 11 de agosto.

Os Maias formaram uma das primeiras civilizações Mesoamericanas, seguidos dos Olmecas, Zapotecas, Toltecas, Astecas, entre outros povos. Porém, os Maias nunca deixaram de existir, eles coexistiam com esses outros povos.

Você sabia que os Maias vêm da Mongólia?

Na cúpula do observatório ficava o relógio solar. O observatório é chamado de “El Caracol”. Essa parte das ruínas está mais ligada aos Maias e aos Astecas. Eles tinham um conhecimento gigante sobre astronomia e astrologia.

Havia diversas janelas e portas no observatório e com a passagem do sol e as sombras que faziam, eles sabiam exatamente quando começava os solstícios de invernos verão e os equinócios da primavera e outono. O sol que entrava pela parte de cima deixava marcas nas paredes e eles também sabiam exatamente que dia do ano era. 

Todas as pequenas pirâmides encontradas pela antiga cidade de Chichén Itzá, são na verdade maquetes para a construção do templo principal, “El Castillo”.

O guia também nos contou que nos arredores de Chichén Itzá tem mais de 60 tipos de serpentes e que 1 delas é considerada a 3ª mais venenosa do mundo, sendo que depois da picada a pessoa sobreviveria por no máximo 30 minutos.

Outro animal bastante comum e também símbolo da região é o jaguar. As pessoas que vendem artesanato nas ruínas, tem um instrumento que imita o som deles e eles ficam assoprando aquilo o tempo todo. Em alguns momentos é bem sinistro.

Havia um caminho com uma muralha bem baixa dos dois lados. O caminho tem cerca de 120km e eles mantinham esse caminho sempre limpo, contam que nenhuma serpente foi encontrada até hoje “no caminho”.

Árvores usadas para purificação e árvores “venenosas” são encontradas facilmente por lá. O guia nos explicou como elas eram usadas e como identificá-las.

Ele nos mostrou também um objeto muito usado por eles e que o guia como descendente também andava sempre com um para a sua proteção e uso. É o “sangue da terra”. Um artefato feito com lava vulcânica extremamente afiado. Antigamente era usado para esculpir, para cortar e também para se proteger dos inimigos.

Toda a antiga cidade de Chichén Itzá fica sobre uma plataforma aterrada de 25km2.

templo de Kukulcán fica no centro da antiga cidade de Chichén Itzá e no centro da Península de Yucatán. A história dele é incrível.

A pirâmide é composta por várias plataformas quadradas, empilhadas uma a uma. Cada lado da pirâmide tem uma escadaria que leva até o templo localizado no topo da pirâmide, sendo que cada uma dessas escadarias possui 91 degraus. Na entrada do templo temos um único degrau, dando o total de 365 degraus. Representando assim os 365 dias do calendário Maia.

Os Maias já sabiam desde aquela época quantos dias, meses e semanas tinha um ano.

Os planetas se alinham a cada 5125 anos e a última vez que isso aconteceu foi em 21/12/12, na mesma data que terminava o calendário Maia. Por isso muitas pessoas achavam que o mundo acabaria nesse dia ou que aconteceria algo extraordinário.

Duas vezes ao ano é possível ver o desenho da serpente “projetado” na pirâmide pelo sol. Essa maravilha da arquitetura Maia acontece nos equinócios, em março e setembro. Sendo que a melhor escolha para apreciar seria em março, por causa das fortes chuvas de setembro. Se o céu estiver nublado, não é possível observar a projeção e todos os anos milhares de pessoas vão até lá.

Recentemente “El Castillo” foi declarado pela UNESCO como a 7ª maravilha do mundo moderno.

A serpente na cultura Maia: Para os Maias “kukul” significa sagrado ou divino e “kan” significa serpente. Não se sabe ao certo se esse Deus veio dos Olmecas ou dos Toltecas.

Kukulcán é o Senhor do sol, Deus do vento, é uma divindade na cultura e literatura Mesoamericana.

As primeiras representações da serpente emplumada eram zoomórficas, descrevendo a serpente como uma cobra real, mas já entre os Maias clássicos, a divindade começou a adquirir características humanas. 

Uma coisa muito legal que o guia fez com o nosso grupo, foi uma “salva” com 13 palmas. Todos nós batemos palmas 13 vezes seguidas bem em frente a pirâmide e o eco das nossas palmas produzia o som exato do pássaro mais famoso da região, o quetzal. Esse é um dos mistérios que eles não conseguem explicar, o efeito acústico que as palmas produzem bem em frente ao templo.

Quando tentaram catolizar os Maias e eles não aceitaram, os espanhóis queimaram todos os livros que encontraram e a maioria dos sacerdotes (pessoas que detinham e passavam o conhecimento) foram mortos. Por isso há tantos mistérios ainda para serem revelados. Dizem que até agora só foi descoberto a ponta de toda a história da civilização e cultura Maia.

Arquitetura, astrologia e matemática. Os Maias têm o calendário mais preciso do mundo.

Você já conhecia algumas dessas histórias? Foi um passeio muito incrível. Fiquei imensamente feliz de poder viver essa experiência. 

Ao final nosso guia indicou o livro: Os Enigmas de Chichén Itzá.

LEIA TAMBÉM


Gostou das informações? Quando for viajar, planeje sua viagem por aqui! Você garante os melhores preços do mercado e descontos, e ainda me ajuda a manter o Blog Conhecendo o Mundo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.