Falha em servidores da Amazon derruba boa parte dos serviços e sites da web

31

Internet fora do arA internet está fora do ar. Bom, claro que não toda ela, mas uma grande parte de serviços e sites que dependem do Amazon Web Services está enfrentando grandes problemas nesta terça-feira de carnaval, por conta de um problema com o data center US-EAST-1 da Amazon. Ainda não se sabe exatamente qual é a causa dos problemas, mas a companhia diz que está trabalhando em uma solução. Enquanto isso, serviços como Quora, Trello, Slack e vários outros estão inacessíveis, enquanto outros enfrentam lentidão. De acordo com a Amazon, o problema se deve a “uma alta taxa de erros com o S3 no US-EAST-1, que também impacta aplicações e serviços dependentes do S3”. O armazenamento na nuvem que a empresa chama de S3 (Simple Storage Service) é o que mantém vários serviços e sites no ar.  Numa espécie de ironia do destino, um serviço da Amazon que informa se algum servidor está fora do ar, o Is It Down Right Now, está, atualmente, inacessível. Ou seja, não há como saber exatamente quais serviços estão offline. A Alexa também está enfrentando dificuldades, segundo o site The Verge (que está sem o seu sistema de imagens por conta do problema). Esta não é a primeira vez que o serviço da Amazon enfrenta dificuldades de se manter online, mas ao menos desta vez não parece ter nenhum grande serviço, especialmente de uso dos brasileiros, afetados. Numa ocasião anterior, sites como Vine, Instagram e IMDb ficaram offline. A Amazon não tem uma estimativa de quando os serviços voltarão a funcionar normalmente, mas garante que está “ativamente trabalhando para solucionar o problema”.

Empresa vende primeiras passagens turísticas para a Lua

Companhia americana SpaceX informou anteontem (27), ter assinado contrato com duas pessoas interessadas em fazer uma viagem ao redor da Lua no final de 2018. As informações são da Radio France Internationale. “Estamos felizes em anunciar que fechamos um acordo com dois cidadãos para realizar uma viagem ao redor da Lua no final do ano que vem”, explicou em nota o fundador e presidente da empresa, Elon Musk. “Os clientes já depositaram uma quantia importante para uma missão lunar”. “Prevemos realizar exames de saúde, avaliar a condição física dos passageiros e começar os seus primeiros treinamentos ainda este ano”, informou a SpaceX. Os primeiros turistas da Lua voarão a bordo da nave espacial Dragon 2, uma cápsula que fará este ano o seu primeiro voo sem astronautas para a Estação Espacial Internacional. A Dragon 2 será lançada pela versão pesada do foguete Falcon 9, da Spacex, o Falcon Heavy, atualmente em desenvolvimento. Os Estados Unidos não enviam astronautas à Lua desde o fim das missões Apolo, no início dos anos 1970.

Por Silviano – web site

banner_728x90

Comentários estão fechados.