Comcap recebe equipamento e anuncia coleta seletiva de verdes

0 10


.

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, recebeu nesta quinta-feira (28) *picador florestal que vai quadriplicar o processamento de resíduos verdes* como restos de poda e madeiras. Em 10 de junho, anuncia o presidente da Comcap, Lucas Arruda, a Comcap vai implantar na cidade a inovadora coleta seletiva de verdes nos domicílios. Já recebeu um caminhão compactador de grande porte para esse serviço e agora o picador. “A Comcap vai dar um salto de qualidade em direção às metas Floripa Lixo Zero 2030 com a valorização de resíduos orgânicos”, aponta o presidente Lucas Arruda.

O equipamento Raptor 900, da marca Lippel, tem motor de 370 cavalos e capacidade de produção de 120 metros cúbicos por hora. Para comparar, o equipamento atual, processa em torno de 40 metros cúbicos por hora. Esse picador seguirá em atividade, segundo o presidente, em negociação com comunidade para operar no Parque Municipal do Morro das Pedras.

Este ano, a Prefeitura de Florianópolis por meio da Comcap investirá cerca de R$ 10 milhões em equipamentos para a coleta seletiva. R$ 8,1 milhões já estão contratados e em processo de compra com recursos do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa) da Caixa. É a primeira vez na história da Comcap que são priorizados os serviços de coleta seletiva de recicláveis secos e orgânicos.

 

O investimento no picador, destacou Lucas Arruda, foi de R$ 754 mil, valor que deverá ser recuperado em pouco mais de um ano. “O que passa nessa máquina não é mais lixo, é resíduo: tem valor.” A Prefeitura de Florianópolis fez um plano para desviar 90% dos orgânicos do aterro sanitário até 2030, então precisa ter esse tipo de equipamento.

 

Novo caminhão é o que há de melhor em coleta

O novo caminhão com capacidade para 19 metros cúbicos, câmbio automático e elevador para contentores de até 1,2 mil litros e quatro rodas será usado para a implantação da coleta seletiva de verdes (podas) nos domicílios de Florianópolis. É o equipamentos mais moderno desenvolvido para coleta de resíduos sólidos no Brasil. O câmbio automático e a cabine para três garis oferece maior conforto e segurança às equipes de trabalho.

Inovação com coleta exclusiva de verdes

A coleta exclusiva de orgânicos, como restos de poda, em roteiros que cobrirão toda a cidade é inovadora e remete às metas Floripa Lixo Zero 2030. Até hoje, a Comcap oferece duas modalidades regulares de coleta domiciliar: de rejeito (convencional) e de recicláveis secos (coleta seletiva). Agora passará a recolher de porta em porta também a terceira fração composta pelos resíduos orgânicos.

O calendário de coleta seletiva de verdes receberá apenas restos de poda. Restos de alimentos, que também são resíduos orgânicos, devem ser encaminhados para compostagem. Doméstica, comunitária ou nos pontos de entrega voluntária da Comcap (Ecopontos do Morro das Pedras, de Canasvieiras e do Itacorubi).

 

Coleta de podas será feita em toda cidade

A coleta seletiva de verdes será feita pelo menos cinco vezes ao ano em cada região da cidade. Este ano, serão três rodadas, em decorrência do enfrentamento à pandemia da Covid-19 que atrasou o calendário previsto. A cidade foi dividida em 32 regiões e os resíduos de poda deverão ser colocados na rua nos dias previamente agendados.

Já processa 4 mil toneladas

Ano passado, com entrega voluntária e remoção de volumosos, a Comcap processou mais de 2,6 mil toneladas de resíduos verdes. Este ano, com a implantação ainda piloto da coleta seletiva de verdes, a estimativa é que essa quantidade aumente em até 30%, informa o assessor técnico da Comcap Wilson Cancian Lopes. Segundo o engenheiro, esse volume vai aumentar à medida que a população tomar conhecimento da nova modalidade de coleta.

Os resíduos verdes processados pela Comcap são transformados em cepilho e composto orgânico usados em ações e práticas de agricultura urbana, no ajardinamento e paisagismo de ruas, parques e praças, em hortas urbanas comunitárias e nas redes municipais de educação e saúde. A Comcap em parceria com Associação Orgânica também compostou 1.452 toneladas de restos de comida em 2019.

 

O que são resíduos recicláveis verdes

Resíduo descartado segregado na origem, composto por grama, capim, folha, flores, casca de árvore e poda (galhos com ou sem folhas).

 

_Coleta seletiva de verdes_

Coleta diferenciada de resíduos sólidos recicláveis verdes segregados na origem pelo gerador.

 

DITO E FEITO

São R$ 8,1 milhões em investimentos exclusivos para coleta seletiva e reciclagem. Os novos equipamentos estão sendo adquiridos com recursos obtidos pela Prefeitura de Florianópolis pelo programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa.

 

_Já entregue_

R$ 754 mil  picador florestal para reciclagem de orgânicos (podas)

R$ 523,4 mil Caminhão compactador 15 metros cúbicos para coleta seletiva de verdes(podas), câmbio automático, cabine para três garis e elevador para contentor de mil litros

R$ 196 mil van furgão para coleta de resíduos de saúde.

 

_Em processo de compra_

R$ 2,4 milhões  5 caminhões compactadores 15 metros cúbicos para coleta seletiva de embalagens, câmbio automático, cabine para três garis e elevador para contentor de mil litros

R$ 685 mil 2 caminhões com caçamba basculante tipo satélite para coleta seletiva de vidro

R$ 685 mil 2 caminhões com caçamba basculante tipo satélite para coleta de orgânicos (restos de alimentos)

R$ 569 mil caminhão com guindaste e garra tipo sucateira para coleta de vidro

R$ 332 mil 50 contêineres de 2,5 mil litros para pontos de entrega voluntária (PEVs) de Vidro

R$ 650 mil  2 retroescavadeiras com garra florestal

R$ 65 mil peneira rotativa

R$ 350 mil caminhão poliguindaste para caixa de até 7 metros cúbicos

R$ 472 mil caminhão poliguindaste duplo para duas caixas de até sete metros cúbicos

R$ 373 mil duas caminhonetes para coleta convencional com caçamba basculante e estribo para transporte de gari.


<!–

–>

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.