Comerciante de Barra Velha é morto de forma trágica

0 285

O comerciante Ademar João Espíndola, 68 anos, o Ade, foi morto de forma trágica na noite de sexta-feira, em Barra Velha. Ele foi atropelado e prensado contra um muro pelo marido da ex-nora. Após o crime, o assassino fugiu e não foi mais localizado.

O caso foi por volta das 20h, na rua José Feliciano Coelho, no bairro São Cristóvão, após uma briga de família. A suspeita é que o padrasto tenha agredido a criança e o avô foi tomar satisfações com a ex-nora e o atual marido dela.

O filho do comerciante contou para polícia Militar que foi até a casa de ex-mulher junto com o pai e o irmão. Na residência, teria acontecido uma discussão, e o atual companheiro da mulher ligou o carro, um Kia Sorento, e jogou o veículo contra Ade, que foi prensado num muro.

O assassino teria passado duas vezes por cima da vítima. O comerciante chegou a ser levado para o pronto-atendimento de Barra Velha, com vários ferimentos pelo corpo, mas não resistiu.

Depois de atropelar Ade, o assassino fugiu. O carro foi abandonado no pátio de uma tabacaria na rua André Avelino Schmitt, no bairro Tabuleiro. A polícia fez rondas, mas não localizou o assassino. Ade foi sepultado na tarde de sábado, no cemitério de São João do Itaperiú, após o velório no centro de eventos da cidade.

De família bastante conhecida em Barra Velha, o comerciante tinha uma marmoraria e uma loja de materiais de construção. Ade teria ido à casa da ex-nora, R.A., porque estava preocupado com o neto. Vizinhos denunciaram que a criança tinha apanhado do padrasto.

A suspeita de que o menino teria sido agredido pelo padrasto, no entanto, chegou até o pai da criança, que foi até o local com o pai e o irmão para ver a situação.

A mulher conta que o pai da criança e o irmão chegaram na casa bem alterados, cada um com uma barra de ferro na mão. O ex-marido e o cunhado teriam ido na intenção de bater no companheiro da mulher, que já estava de saída com o carro.

A ex-nora conta que o atual marido tentou sair do local, mas teria sido cercado pelo ex-marido e o ex-cunhado. Que eles tentaram cercar a rua para não deixar o atual companheiro passar, foi então, segundo ela, que Ade (ex-sogro), que também estava cercando a passagem, foi atingido acidentalmente e acabou sendo atropelado”, alegou ela em uma rede social.

A polícia investiga o caso e está a procura do suspeito.

Fonte e foto: Diarinho

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.