Conscientizadas, mulheres do Alto Vale criam coragem para buscar proteção na Justiça

0 1.356

A comarca de Rio do Campo, no Alto Vale do Itajaí, vai participar da programação elaborada por municípios sob sua jurisdição para reforçar a importância do combate à violência doméstica em todos os seus quadrantes. A oficial da Infância e Juventude daquela comarca, Méri Luci Bodemüller, palestrará em dois eventos marcados para este mês na região e em ambos, acompanhada pela soldado PM Cleuzete Drosdek, abordará a violência doméstica. A conscientização das mulheres na região fez crescer a busca de proteção na justiça. As ações integram a 16ª Semana da Justiça pela Paz em Casa, projeto desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça em parceria com os tribunais de justiça de todo o país.

A primeira agenda será no próximo sábado (7/3), durante a 10ª edição do “Encontro das Mulheres de Rio do Campo”, que inicia às 13h30min. A tarde de confraternização promovida anualmente no mês, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, é organizada pela Prefeitura de Rio do Campo. Neste ano, o evento ocorre no Clube dos Idosos Padre Cornelius. O segundo compromisso está previsto para o dia 14 de março, na vizinha cidade de Santa Terezinha, e também é organizado pelo Poder Executivo local. O evento, intitulado “Mulheres de Fé e de Flores”, terá início às 13h30min e será no Centro de Eventos Parque Mata Nativa. 

“Este é um trabalho que deve ser constante. Desde que iniciamos a Semana Justiça pela Paz em Casa na comarca, aumentaram consideravelmente as denúncias de mulheres vítimas de violência doméstica, bem como o pedido de medidas protetivas de urgência. O problema da violência não aumentou, ele sempre existiu, porém as vítimas estão sendo orientadas e encorajadas a buscar ajuda. E nós estamos atingindo nosso objetivo de combater a violência doméstica através da educação”, ressalta Bodemüller.

Um estande também será montado nos locais, onde serão repassadas orientações ao público presente e distribuídas cartilhas de combate à violência doméstica, sobre a Lei Maria da Penha e demais direitos das mulheres. As cartilhas foram fornecidas pela Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. 

Em março de 2019, palestras na comarca de Rio do Campo mobilizaram dezenas de mulheres de cidades vizinhas

Imagens: Arquivo/TJSC
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.