Coronavírus: Centreventos testa sistema para detectar pessoas com febre

0 11


.

A febre é um dos sintomas mais comuns do coronavírus (COVID-19) e que serve de alerta para identificar possíveis infectados com a doença. Nesta quarta-feira (15), um sistema de monitoramento de temperatura corporal foi instalado no Centreventos, onde funciona a central de distribuição do medicamento ivermectina. Até a tarde desta quarta-feira, mais de 76 mil pessoas já haviam retirado a medicação.

O sistema de monitoramento instalado no Centreventos faz a medição automática da temperatura corporal e a indicação de febre de até três pessoas por segundo. O equipamento, que está na entrada principal de acesso ao prédio, possui sistema de detecção facial que funciona mesmo diante do uso de máscaras, como as que estão sendo usadas neste momento de pandemia. Diariamente, desde o início da distribuição da ivermectina, no início da semana passada, em média oito mil pessoas têm circulado pelo central de retirada da medicação.

De acordo com os técnicos que operam o sistema, a câmera consegue captar o calor do corpo humano com um sensor de alta precisão e de longo alcance, que, aliada a tecnologias de inteligência artificial, garante a medição da temperatura com extrema eficiência. A margem de erro fica entre 0,3 a 0,5 graus. O processo pode ser realizado a três metros de distância da câmera, o que evita o contato direto e garante segurança a todos.

Ao detectar um indivíduo com febre (+ 37,5 graus), o sistema faz um alerta sonoro e a pessoa, em seguida, é imediatamente avaliada por um profissional de saúde. Vale lembrar que a detecção instantânea de pessoas com febre em ambientes públicos ou privados com grande circulação de pessoas tem sido uma ferramenta de extrema importância para proteger a população e conter o avanço do coronavírus. Além deste equipamento, a temperatura corporal das pessoas é verificada logo na entrada do Centreventos por meio de termômetro infravermelho (modelo pistola) desde o primeiro dia da ação.

A tecnologia também é capaz de gerar relatórios com o número de pessoas monitoradas, média de temperatura aferida e número de casos de pessoas com febre. Dados estes que podem ser utilizados por profissionais de saúde a qualquer momento. O equipamento foi cedido gratuitamente por uma empresa de tecnologia de Novo Hamburgo (RS) e ficará no Centroeventos durante toda esta semana, mediante um Termo de Empréstimo, sem custos para o Município de Itajaí.

Tratamento profilático
Além do centro de distribuição localizado no Centreventos, que funciona das 8h às 20h, outros 19 pontos de entrega da ivermectina estão espalhados pelos bairros da cidade, nas Unidades Básicas de Saúde (clique e confira os locais e horários). No total, o Município já distribuiu mais de 490 mil comprimidos do remédio. O tratamento profilático é mais uma estratégia de enfrentamento à COVID-19.

Segundo a Secretaria de Saúde de Itajaí, a adoção do medicamento ivermectina foi baseada na experiência de algumas cidades e países, além de instituições brasileiras, como a Unimed e o Hospital da Marinha do Brasil. A medicação também teve resultados positivos no Centro Ambulatorial de Triagem de Coronavírus de Itajaí, onde médicos observaram significativa melhora em pacientes sintomáticos tratados com o remédio.

Vale ressaltar que o uso da medicação não substitui as demais ações preventivas de combate ao novo vírus, como uso obrigatório de máscara, higiene das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%, e a manutenção do distanciamento e isolamento social. A partir desta quarta-feira, novas medidas de enfrentamento a pandemia estão em vigor em Itajaí, como o fechamento do comércio aos domingos, entre outras determinações, e a realização de missas e cultos somente nos finais de semana

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.