Coronavírus: médica dá dicas de cuidados extras para minimizar o risco de transmissão na volta às aulas

0 402

A área da educação vem se preparando para a volta às aulas em todo o território brasileiro, buscando proporcionar segurança e proteção para alunos, professores e funcionários, e minimizar o risco de transmissão da Covid-19. Para a médica pneumologista do Hospital Dia do Pulmão, centro de referência na área respiratória de Blumenau, Santa Catarina, Dra. Manoella Schmidt Kreibich, a retomada das atividades escolares alerta para a importância de alguns cuidados extras que as crianças devem ter enquanto estiverem na escola. “Além do uso obrigatório da máscara, os pais e responsáveis, professores e demais funcionários da escola, devem buscar orientar os alunos diariamente sobre os novos hábitos em tempos de pandemia no retorno às escolas”, diz.

Recomendações

A pneumologista listou algumas recomendações que podem ajudar para uma volta às aulas mais tranquila e segura. Confira:

– Retorno escalonado de estudantes e profissionais. Pode haver revezamento de estudantes, tendo aulas presenciais em alguns dias da semana e remotas em outros;

– Higienização frequente das mãos e superfícies. Os espaços devem ter fácil acesso a pia ou lavatório com água, sabonete líquido e papel toalha. De forma alternativa, pode ocorrer com álcool 70% em gel. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) sugere colocar um cartaz plastificado em cima das pias com a orientação sobre lavagem adequada das mãos;

– Orientação aos alunos de terem suas próprias garrafas de água e evitar bebedouros;

– Estímulo às atividades ao ar livre ou em ambientes arejados e ventilados;

– Planejar a oferta das refeições de forma que os estudantes se mantenham afastados. Evitar o sistema self-service;

– Proibição de aglomerações na entrada e na saída dos alunos;

– Restrição do acesso dos adultos familiares dentro da escola;

– Adoção de medidas de distanciamento social;

– Definição de maior espaçamento entre os alunos dentro da sala de aula, sendo preferível com espaço mínimo de um metro entre as cadeiras;

– Realização de triagem de sinais e sintomas sugestivos da doença;

– Exigência do uso sistemático de máscaras nas crianças em condições de fazê-lo; Recomenda-se máscaras de pano, com duas camadas, bem ajustadas ao rosto, do nariz até o queixo. Devem ser trocadas a cada 3h ou quando estiverem sujas ou úmidas;

– Adoção das regras de etiqueta respiratória ou etiqueta da tosse no ambiente escolar.

Para os pais e responsáveis a médica aponta que é necessário orientar as crianças sobre limpeza das mãos, bem como ensinar sobre a etiqueta da tosse. “Conhecida dessa forma, a etiqueta da tosse é o ato de cobrir a boca com a parte interna do braço quando for tossir ou espirrar. Parece repetitivo ensinar isso para as crianças e adolescentes, mas, o cuidado e orientação redobrados nunca é demais. Além disso, também nunca é tarde lembrar que se a criança sentir sintomas como febre, tosse ou quadros gastrointestinais, deve-se comunicar a escola e realizar uma avaliação com um médico”, completa Dra. Manoella.

Itens para segurança e higienização

Atualmente, já existe no mercado acessórios que podem ajudar muito e proporcionar ainda mais segurança para a volta às aulas. Um exemplo disso, é a comercialização de uma pulseira de silicone multifuncional de biossegurança para armazenar álcool em gel. O acessório foi desenvolvido pela Outfog, da LPR Brasil Representação Comércio e Serviços, para se adequar à rotina das pessoas e aos novos hábitos em tempos de Covid-19.

Para um dos empresários que desenvolveu a pulseira, Murilo Silva, o objeto é uma forma a mais para conscientizar as crianças sobre a importância de higienizar as mãos no dia a dia escolar. “Com o acessório a criança não precisa procurar o álcool em gel nos bolsos ou mochila, pois o produto estará sempre à mão, o que facilita o uso, proporcionando mais proteção e agilidade”, afirma

Sobre o Hospital Dia do Pulmão

O Hospital Dia do Pulmão (HDP) atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica.

Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital Dia do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos que permitem o atendimento, diagnóstico e tratamento em regime de Hospital Dia nas dependências do HDP.

Essa abordagem permite conduzir 99.39% dos pacientes na estrutura do Hospital Dia do Pulmão, o que permite a desospitalização do atendimento. Somente 0,61% dos pacientes atendidos pelo HDP são encaminhados para os hospitais convencionais.

No início de 2010, o HDP reestruturou o Setor de Pronto Atendimento, separando os atendimentos os pacientes adultos e pediátricos.

Outro diferencial da área de imunizações é a estrutura física e pessoal dentro de parâmetros sanitários e técnicos internacionais, passando pela monitorização do transporte, conservação (central de refrigeração com sistema de backup que inclui gerador de energia) e manuseio por equipe certificada e treinada especificamente nesta atividade.

Recentemente a ativação da consultoria de Vacinas, que permite análise via WhatsApp das carteiras de vacinações, orientações e até agendamentos como o diferencial que caracteriza o HDP ao longo dos seus 38 anos.

Sobre a Outfog

Buscando sempre trazer soluções inovadoras para o mercado, a Outfog, da LPR Brasil Representação Comércio e Serviços, possui em seu portfólio outros produtos inovadores, além da Flanela Nanofiber, como a flanela com tecnologia antiembaçante e a pulseira multifuncional e biossegurança Outfog. Saiba mais em https://www.outfog.com.br/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.