Deputados lamentam baixa adesão à vacina da gripe e sugerem ampliar Prefis

0 30


Parlamentares lamentaram a baixa adesão à vacina da gripe em Santa Catarina e sugeriram a ampliação do tempo abarcado pelo Programa de Recuperação Fiscal (Prefis) na sessão de quarta-feira (16) da Assembleia Legislativa.

“A vacinação da gripe tem baixa procura, dois grupos já foram, agora está na terceira etapa, para pessoas portadoras de doenças crônicas, com deficiências permanentes, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, portuários e forças de segurança, mas como está tendo baixa adesão é preciso abrir para as demais pessoas, já que há vacina nos postos”, sugeriu Neodi Saretta (PT).

Segundo Saretta, apenas 35% da população alvo foi vacinada.

“Tem de ampliar os grupos e permitir que aqueles que não estejam nos grupos prioritários possam receber a vacina”, insistiu o presidente da Comissão de Saúde.

Já o deputado Marcius Machado (PL) pediu aos colegas apoio para emenda de sua autoria que amplia o prazo de incidência do Programa de Recuperação Fiscal (Prefis), que tramita na Casa.

“O governo encaminhou o projeto, já passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas só irá beneficiar as empresas que estão devendo de março a dezembro de 2020, não vai ajudar em nada praticamente, este é um projeto para inglês ver. Fiz uma emenda e peço aos colegas que nos ajudem para que na Comissão de Finanças o deputado Marcos Vieira (PSDB) receba a emenda”, apelou Machado.

De acordo com o deputado, a emenda inclui no Prefis “tudo o que (o empresário) estiver devendo até a data da publicação”.

Aumento do magistério x reforma da previdência
Sargento Lima (PL) elogiou o aumento salarial prometido ao magistério, mas ponderou a coincidência de a proposta chegar na Casa juntamente com o projeto de reforma da previdência.

“Uma forma de passar vaselina na reforma da previdência, coincidentemente as duas notícias vieram de mãos dadas, é uma estratégia, fico até feliz que o governo tenha estratégia”, ironizou Lima.

Maurício Eskudlark (PL) também destacou o projeto de reforma da previdência e avaliou manter a integralidade da aposentadoria para aqueles que entraram nas forças de segurança até outubro de 2016, quando foi criada a aposentadoria complementar para os servidores públicos estaduais.

“Não podemos mudar a regra no meio do jogo”, sustentou o ex-chefe da Polícia Civil.

Escola Emiliano Ramos
Marcius Machado exibiu no telão do plenário vídeo de alunos da Escola Emiliano Ramos, de Capão Alto, praticando judô sobre um tatame adquirido com recursos das emendas impositivas que têm direito os parlamentares.

“Que bom se pudéssemos ter este projeto em todas escolas de Santa Catarina, já encaminhei o vídeo ao governador Moisés e ao secretário Vampiro (MDB)”, informou o representante de Lages.

Eskudlark aproveitou para fazer uma defesa das emendas impositivas.

“Nós estamos na ponta, conversamos com o vereador, com o prefeito, com a comunidade, conhecemos as demandas, levamos os pleitos ao governo e com as emendas impositivas levamos recursos”, pontuou Eskudlark, que destinou emendas para educação e esporte de Balneário Camboriú, assim como recursos para municípios do Alto Vale do Itajaí, Planalto Norte, Oeste e Extremo Oeste.

Lactantes nos grupos prioritários
Saretta também repercutiu a aprovação, nas Comissões, do projeto de lei que inclui as lactantes nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19.

“Outros grupos de trabalhadores precisavam estar incluídos, por isso precisamos ter vacinas para todos, como os trabalhadores de supermercados, que não pararam nenhum dia e o pessoal das agroindústrias, que também não parou. É preciso que os municípios encontrem horários alternativos e facilitem o acesso dos trabalhadores para que possamos agilizar a vacinação, que anda em ritmo lento”, reconheceu o ex-prefeito de Concórdia.

UTIs cheias
Saretta revelou que praticamente todos os leitos de UTI em Santa Catarina estão ocupados.

“Hoje havia 45 leitos vagos, mas na lista de espera tinha sessenta e poucos, na prática só há a troca de pacientes”.

Jorge Lacerda ativa até 2047
Ada de Luca (MDB) informou os colegas e a comunidade do Sul que o Ministério das Minas e Energia comunicou ao governo catarinense que a Usina Termelétrica Jorge Lacerda, de Capivari de Baixo, participará do leilão de energia que acontecerá no final de junho.

“Se tudo der certo teremos um contrato de 20 anos. Hoje temos um contrato até 2027 que será ampliado até 2047, isso significa a manutenção de mais de 20 mil empregos e tempo para fazer a transição para um novo modelo econômico, com muita sabedoria, maturidade e transparência. Teremos tempo para isso”, sentenciou Ada.

Berlanda 30 anos
Nilso Berlanda (PL) repercutiu na tribuna a passagem de 30 anos de fundação da rede de lojas Berlanda, de propriedade do deputado.

“Hoje é uma data importantíssima para mim, 16 de junho de 2021, hoje a empresa Berlanda faz 30 anos de história em Santa Catarina. Ainda lembro do primeiro cliente, vendi um refrigerador Prosdócimo”, contou Berlanda, acrescentando que para começar o negócio vendeu um chevette usado e uma linha telefônica da Telesc.

Ricardo Alba (PSL), Marcius Machado (PL), Sargento Lima (PL), Bruno Souza (Novo) e Ada de Luca (MDB) parabenizaram Berlanda pelos 30 anos gerando empregos e renda para centenas de famílias catarinenses.

WEG & Jaraguá do Sul
Doutor Vicente Caropreso (PSDB) ressaltou matéria publicada na revista “Isto É Dinheiro” sobre a empresa WEG e o município de Jaraguá do Sul.

“A ‘Isto É Dinheiro’ destacou a trajetória da WEG e do município de Jaraguá do Sul como um oásis empresarial. Realmente o espírito, a organização e a participação social fazem a grandeza da cidade. Temos hospitais que estão muito acima daquilo que acontece no restante do Brasil e até mesmo em Santa Catarina. Temos um modelo de participação social que poucas cidades apresentam”, discursou Caropreso.

Dois pedidos de informação
Sargento Lima informou que encaminhou um segundo pedido de informação – haja vista que o primeiro não foi respondido – questionando sobre os valores enviados aos municípios pela Secretaria de Estado da Saúde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.