Doenças de Verão

31

DOENÇAS DE VERÃONesta época em que as temperaturas estão mais elevadas e as chuvas são mais comuns, vemos um aumento nos casos de doenças que são típicas do verão. Temos o ano todo, nesse período os índices são alarmantes, isso ocorre todos os anos e nada muda, vemos pessoas morrendo e várias outras contaminadas com: Dengue, Zika e chikungunya. O governo por sua vez faz campanhas de orientação, mas não toma medidas mais duras para realmente reduzir a níveis menores essas que são as principais doenças desta estação. Vamos tratar desse assunto em uma serie, de três capítulos.

SINTOMAS E TRATAMENTO

Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde. Não existe tratamento específico para dengue. O tratamento é feito para aliviar os sintomas, quando aparecer, é importante procurar um serviço de saúde mais próximo, fazer repouso e ingerir bastante líquido é muito importante não tomar medicamentos por conta própria ainda não existe vacina ou medicamentos contra dengue, portanto, a única forma de prevenção é acabar com o mosquito, mantendo o domicílio sempre limpo, eliminando os possíveis criadouros, outras formas de proteção são usar roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos são mais ativos, proporcionam alguma proteção às picadas e podem ser adotadas principalmente durante surtos, repelentes e inseticidas também podem ser usados, seguindo as instruções do rótulo. Mosquiteiros proporcionam boa proteção pra aqueles que dormem durante o dia (por exemplo: bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos).

As ações de controle da dengue ocorrem, principalmente, na esfera municipal, sabendo disso nós da Costa Esmeralda temos o dever e a obrigação de quando o foco do mosquito é detectado, e não pode ser eliminado de um determinado local, informar a Secretaria Municipal de Saúde que deve agir. È nosso dever fiscalizar o trabalho dos gestores municipais, já que os vereadores geralmente são omissos, fazem parte da situação e por sua vez acabam fechando os olhos. Não podemos aceitar que seja feito uma campanha por ano contra o mosquito Aedes aegypti, temos que fazer varias para realmente minimizar os efeitos desta praga.

OS PERIGOS DA DENGUE

A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No Brasil, foi identificada pela primeira vez em 1986. Estima-se que 50 milhões de infecções por dengue ocorram anualmente no mundo. A principal forma de transmissão é pela picada dos mosquitos Aedes aegypti. Há registros de transmissão vertical (gestante – bebê) e por transfusão de sangue.  Existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas.

Por: Ricardo Gebeluca