Fórum estadual reúne experiências dos arquivos históricos

0


A diretora do Arquivo Histórico e Museológico de Blumenau, professora Sueli Petry, participou na manhã desta quarta-feira, dia 24 de novembro, do Fórum de Arquivos Municipais Catarinenses. O convite foi feito pela diretora do Arquivo Público do Estado de Santa Catarina (Apesc), Aline Ramos Fernandes, organizadora do evento com apoio da Fundação Escola de Governo, Diretoria do Arquivo Público (Diap) e Gerência do Arquivo Permanente (Gearp). O encontro online reuniu representantes do setor, possibilitando maior aproximação profissional e troca de experiências que permitirão diagnósticos voltados ao seguimento.

A professora Sueli Petry relatou experiências em torno do funcionamento do Arquivo Histórico José Ferreira da Silva, unidade municipal responsável pela guarda do acervo documental sobre a história de Blumenau e do Vale do Itajaí. O local tem sob custódia acervos da administração pública, privados, institucionais e o Fundo Memória da Cidade, constituído de coleções de dossiês. Atende não somente a comunidade da região, mas também pesquisadores de outras partes do país e até do Exterior. O arquivo local está vinculado à Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais de Blumenau (SMC).

O Fórum de Arquivos Municipais 2021 contou com a participação de 16 Arquivos Públicos Municipais. De acordo com a Apesc, o primeiro objetivo foi alcançado: dar um passo significativo para se pensar os Arquivos Públicos e seus congêneres no Estado de Santa Catarina.

O primeiro encontro contou com dois momentos. O primeiro permitiu conhecer a experiência do Arquivo Público do Estado de São Paulo (Apesp), por meio do representante do Centro de Assistência aos Municípios do Estado de São Paulo, Armando José Bellinatti, que desde 2002 vem disponibilizando orientação técnica gratuita às prefeituras e câmaras municipais. O segundo momento abriu espaço para que os representantes dos municípios apresentassem seus Arquivos – estrutura, acervos, preservação e acesso à informação. Foi um momento para exposição de dúvidas, fragilidades, trabalhos e ações desenvolvidas nas instituições.

Perfil do setor

Os elementos apresentados pelos profissionais vão ajudar a construir um diagnóstico dos Arquivos Públicos catarinenses, com a finalidade de elaborar propostas de ações e engendrar políticas públicas para o setor. Em sete minutos de explanação, os participantes relataram características dos locais, se está em sede própria ou alugada; quadro de servidores (efetivos, terceirizados, comissionados, estagiários); profissionais que atuam no setor (arquivista, historiador, restaurador); e características do acervo: fundos públicos e/ou privados; coleções; tipologia documental do acervo (manuscrito, tipográfico, datilografado, cartográfico, fotográfico); tamanho do acervo em metros lineares ou quantitativo em volumes; formas de acumulação documental (recolhimento, doação, acumulação temporária nos órgãos); conservação e restauração documental (higienização, formas de acondicionamento e condições físicas dos documentos); sistema de organização (como os documentos estão organizados e identificados); formas de acesso à documentação (como é disponibilizado ao público, instrumentos de pesquisa, qual o perfil dos pesquisadores e quais são as pesquisas mais frequentes); e formas de difusão do acervo (ações educativas, exposições, visitas guiadas).

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

postada em 24/11/2021 17:14 – 28 visualizações

Fotos