“Fui tratado como um doente”, diz Leo Dias sobre saída do SBT

0 45
source

Nesta terça-feira (3), Leo Dias falou sobre sua saída do SBT durante o Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan. O jornalista falou que o fato de ser um dependente químico assumido impulsionou seu deligamento da emissora.

Leia também: Leo Dias assume “TV Fama” e dispensa Misses Bumbum: “essa era vai acabar”

Leo Dias e Silvio Santos arrow-options
Reprodução/Instagram
Leo Dias e Silvio Santos


“Lá eu fui tratado como um doente, um coitadinho, um adicto. Como se trabalhar lá fosse uma ação do bem. E eu não sou assim. Posso ser um doente, um adicto, um coitadinho, mas esse coitadinho consegue furo que ninguém conhece”, disse Leo Dias sobre o SBT .

Leia também: 

O colunista revelou ainda que um diretor da emissora estava fazeno “leva e trás” sobre ele para outro colunista falar mal dele. “”Eu soube que um diretor do SBT estava passando uma nota para um colunista, falando mal de mim. Falar mal de mim é normal, não falta motivo. Mas se um diretor da emissora não me defende, não dá. E eu soube que esse mesmo diretor fez a mesma coisa com o [apresentador] Dudu Camargo. Aí eu pensei ‘não vou ficar aqui, vou para onde as pessoas gostem de mim'”.

Leia também: Leo Dias sobre Anitta: “Ela tem sérios problemas psciquiátricos

Leo Dias afirmou que tentou resolver tudo diretamente com Silvio Santos, mas que não teve resposta do dono do SBT . “Todas as vezes que tentei falar com o Silvio a resposta foi ‘não’. Eu não vou pagar o mico de ficar na porta do Jassa para falar com ele. Eu estudei, sou profissional. Agora, uma emissora que é comandada por uma pessoa não pode. Isso me lembra ditadura, Cuba, Fidel Castro”, concluiu.

Fonte: IG GENTE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.