Garotos da academia, Wesley e Gabriel menino fazem gols na decisão

0 19


Wesley marcou o primeiro gol no jogo decisivo que deu o alívio no duelo de volta contra o Grêmio, neste domingo (07), no Allianz Parque, até Gabriel Menino selar de vez a conquista do título. Ambos são Crias da Academia e foram alçados ao time profissional na temporada 2020 e, com seus respectivos gols na final, deixam seus nomes eternizados na história do Palmeiras.

Wesley tem uma história de superação curiosa que foi coroada com este gol: ele retornou recentemente de lesão após 32 jogos fora do time (cerca de três meses). O camisa 47 havia sido titular na partida de ida da final da Copa do Brasil 2020, contra o Grêmio, fora de casa, vitória por 1 a 0 (gol de Gustavo Gómez) e (foi um dos seus primeiros jogos após seu retorno) e, apesar do tempo fora do time, o jogador ainda domina algumas estatísticas individuais da temporada 2020: ele fechou o ano referente a 2020 como o quarto colocado em dribles dentre os palmeirenses na temporada 2020, com 27 fintas, o quinto atleta do grupo que mais finalizou corretamente na temporada 2020, com 24 chutes a gol, ao lado de Gabriel Menino, e o sexto com mais assistências, com seis passes para que seus companheiros pudessem marcar, assim como Willian Bigode.

“É um desabafo mesmo, cara, é momento difícil pra mim. Infelizmente, quando a gente começou o mata-mata, eu tive a infelicidade de sofrer uma lesão e fiquei praticamente quase fora a temporada inteira. Os companheiros me ajudaram, minha família, o clube, momento difícil, mas eu tive uma semifinal quando o time se classificou. Eu acho que foi o que mais comemorou, porque eu acho que daria tempo para poder voltar, para estar participando dessa temporada ainda. Então, para terminar, fechar o ano com esse título, para mim, sei lá, é de agora estar na história, né? Acho que é um grupo único para a história do Palmeiras”, declarou o camisa 47 após o título.

Já Gabriel Menino fez o gol que confirmou de vez o título do Palmeiras da Copa do Brasil 2020, aos 39 minutos do segundo tempo (2×0). Ele é a Cria da Academia que fez mais jogos na temporada 2020 (62, contra 51 de Patrick de Paula), o oriundo da base com mais minutos em campo na temporada 2020 (4325) e fechou em primeiro no quesito dentre oriundos da base também na Libertadores (1055 minutos).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.