Itajaí investe quase R$ 212 milhões em saúde nos primeiros oito meses de 2019

0 347

Dado foi apresentado nesta quarta-feira (25) durante audiência pública na Câmara de Vereadores

O Município de Itajaí investiu R$ 211,9 milhões em saúde de janeiro a agosto de 2019. O balanço financeiro do período foi divulgado nesta quarta-feira (25) durante audiência pública para apresentação do Relatório Quadrimestral na Câmara de Vereadores. Gestores e servidores da Secretaria de Saúde também expuseram as ações realizadas e os indicadores de saúde obtidos de maio a agosto.

Dos quase R$ 212 milhões aplicados na saúde de Itajaí, 54% são recursos próprios. O montante representa 19,69% dos valores arrecadados pela prefeitura. Do total, R$ 94 milhões foram repassados ao município pela União (44,4%) e pouco mais de R$ 3 milhões vieram do Estado (1,5%). A expectativa é que até o fim do ano os valores sejam ampliados, chegando a 21% da arrecadação.

Dos recursos investidos pela Secretaria de Saúde de Itajaí, a maior parte foi destinada aos serviços de Média e Alta Complexidade (51%) e na sequência pela Atenção Básica (40%). O investimento com profissionais de saúde, por exemplo, representaram R$ 99 milhões no período de janeiro a agosto.

Indicadores de saúde

Além do balanço financeiro, a Secretaria de Saúde apresentou a capacidade de atendimento município e os indicadores de saúde obtidos no período. De maio a agosto de 2019, a Atenção Básica do município (unidades de saúde) realizou 671.814 procedimentos. Já na área de urgência e emergência foram feitos 114.532 atendimentos. Além disso, a Atenção Especializada a cidade contabilizou 938.788 procedimentos, como exames e consultas.

Nestes quatro meses, também foram realizados 13.992 procedimentos cirúrgicos ambulatoriais e hospitalares. As cirurgias eletivas também tiveram acréscimo no segundo quadrimestre do ano, totalizando 4.204 nos oito primeiros meses do ano.

No período, a Secretaria também ofereceu um aumento na quantidade de exames realizados, como ressonâncias magnéticas, endoscopias e colonoscopias, radiologias e exames laboratoriais, entre outros. Ainda foram zeradas as filas de cintilografias e tomografias. Outro fator que tem contribuído para redução de filas foi a implantação da teleconsultoria para consultas especializadas. Mais de 1.500 atendimentos de teleconsultoria e teledermatologia foram feitos.

O Município ainda teve destaque positivo nos seguintes indicadores de saúde: percentual de cura de casos de hanseníase, casos de sífilis congênita e de AIDS em crianças, análises da qualidade da água, realização de mamografias de rastreamento em mulheres na faixa etária recomendada, 100% de cobertura na Atenção Básica, ações de matriciamento dos CAPS, 80% de cobertura de imóveis nos ciclos de visitas realizados para combate à dengue, entre outros.

A Secretaria apresentou ao público também ações realizadas no período, como a entrega de tablets e bicicletas para agentes comunitários de saúde, implantação de ambulatório de ginecologia, ações para fortalecimento do aleitamento materno e das políticas de atenção à saúde dos idosos e da população negra. Outras medidas foram a implantação de atendimento odontológico hospitalar para adultos com algum tipo de deficiência, implantação de regionais farmacêuticas, revitalização de unidades de saúde, fiscalizações da Vigilância Sanitária, campanhas de vacinação, etc.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.