Itajaí sedia 2º Seminário Internacional de Cordas Dedilhadas

0 308

Evento promove workshops e concertos gratuitos na Casa da Cultura Dide Brandão

Durante os dias 12 e 13 de novembro, a cidade de Itajaí é sede do 2º Seminário Internacional de Cordas Dedilhadas. O evento temático visa a abordar um assunto diferente a cada ano, tendo o Intercâmbio na América Latina como protagonista nesta segunda edição. A programação contempla painéis e concertos gratuitos com violonistas de grande expressividade no cenário nacional e internacional.

A temática escolhida para esta edição é de extrema relevância, principalmente porque o evento foi criado justamente com o intuito de proporcionar o intercâmbio cultural, trazendo artistas de outras nacionalidades promovendo uma rica troca de experiências, além de dar oportunidade para que artistas locais possam se inserir no roteiro dos eventos de abrangência internacional. 

No ano de 2019, o evento contará com a presença dos violonistas Marcos Dalmácio (Argentina), Ricardo Pauletti (Brasil). Ney Souza (Brasil) e de Alberto Cumplido (Chile), um dos pioneiros no intercâmbio cultural na América Latina. Com uma consagrada carreira de concertista internacional, o músico e produtor Alberto Cumplido também é o idealizador do festival Entrecuerdas, um dos maiores e mais importantes do gênero, que completou 20 anos em 2019.

O evento inicia com um painel com os violonistas Alberto Cumplido e Marcos Dalmácio, ambos artistas internacionais com vasta experiência em intercâmbio cultural. Todas as atividades da 2º Edição do Seminário Internacional de Cordas Dedilhadas acontecem na Casa da Cultura Dide Brandão com entrada gratuita. Este evento conta com o apoio da Fundação Cultural de Itajaí, Conservatório de Música de Itajaí e Café Maestro Produções. Confira a programação completa e compareça.

12 de novembro (terça-feira)

14h30 – Painel com Alberto Cumplido e Marcos Dalmacio

20h30 – Concerto com Marcos Dalmacio (Argentina) e Ricardo Pauletti Trio (Brasil)

13 de novembro (quarta-feira)

20h30 – Concerto com Ney Souza (Brasil), Alberto Cumplido (Chile)

Conheça os músicos:

Ricardo Pauletti (Brasil)

Violonista, compositor e arranjador. Estudou violão erudito no Brasil e na Espanha e em seguida passou a se dedicar ao choro e ao violão de 7 cordas. É graduado em música pela UNIVALI (Universidade do Vale do Itajaí) e mestre em música pela UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), onde defendeu a dissertação “O violão de sete cordas no Brasil e sua trajetória de acompanhador a solista”. Tem em sua discografia os álbuns Variações Brasileiras (2011), Choro de Faia (2014) e Palavra da Canção (2018), além do DVD Ricardo Pauletti Trio (2015). Já se apresentou em importantes festivais e salas de países como Espanha, França, Argentina, Chile, Peru e México. Em paralelo a carreira artística, Ricardo desenvolve também carreira acadêmica atuando como professor de violão, arranjo, prática de choro e prática de conjunto no Conservatório de Música Popular de Itajaí desde 2009, onde também é o Coordenador Pedagógico. Ao longo da carreira como professor, vem ministrando oficinas, workshops e cursos de violão e prática de choro em importantes instituições e festivais no Brasil, América Latina e Europa.

Alberto Cumplido (Chile)

Violonista e compositor chileno, iniciou os estudos de violão em sua terra natal com Cirio Vila, Luíz Lopés e Oscar Ohlsen. No exterior, estudou com importantes violonistas, como Abel Carlevaro, Egberto Gismontti, Manuel Barrueco, Ralph Towner e Leo Brower. Viveu na Europa durante 18 anos entre Espanha e Alemanha, se aproximando do jazz e da música eletroacústica. Atuou como professor em Barcelona na Escola de Eulogio Dávalos e na Escola de Maria Angalada. No Chile, lecionou violão clássico na Universidade Arcis. Realizou diversos concertos em países como Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suécia, Marrocos, Brasil, Argentina, Peru, México, Estados Unidos, Canadá e Japão, entre outros. Alberto Cumplido também é produtor e idealizador do Festival Internacional de Guitarra Entrecuerdas no Chile, que completou 20 anos em 2019, se consolidando como um dos maiores e mais importantes festivais de violão do mundo, tendo recebido músicos como Leo Brower, Cacho Tirao, Manuel Barrueco, Marco Pereira, Yamandu Costa, Javier Contreras, Tatyana Ryzhkova, Elodie Bouny, Marcin Dylla e muitos outros.

Ney Souza (Brasil)

Violonista de Itajaí/SC traz na sua música a orientação de Ozeias Rodrigues, com quem estudou nos primeiros anos de aprendizado do instrumento. No Conservatório De Música Popular de Itajaí estudou violão com Ricardo Pauletti. Participou de diversas edições do Festival de Música de Itajaí onde fez oficinas com Zé Paulo Becker, Maurício Carrilho, Rogério Caetano, Conrado Paulino, Alexandre Ribeiro, Alessandro Pennezzi, Sandro Albert, Arnou de Melo, André Marques, Mozart Mello, Beto Lopes. Ney atua como acompanhador e solista no “Ney Souza Quarteto” ao lado de Raphael Galcer, Lucas Madeira e Fabrício Gonçalves. Atualmente é professor de violão de seis e sete cordas na Escola Portátil de Música em Florianópolis.

Marcos Pablo Dalmácio (Argentina)

Mestre em música pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), graduado como Professor de Violão (bacharelado) pelo Conservatório Isaias Orbe de Tandil e como Professor Superior de Violão (especialização) pelo Conservatório Luis Gianneo de Mar del Plata ambos na Argentina. Atualmente radicado em Balneário Camboriú (SC), atua como multi-instrumentista e pesquisador, trabalhando com instrumentos de época, como a guitarra clássico-romântica, terz guitar, guitarras barroca e renascentista, vihuela, alaúde e mandolina. Paralelamente desenvolve atividades como violinista e violista, atuando regularmente em orquestras e grupos de câmara. É diretor artístico da Orquestra de Cordas da Ilha (Florianópolis). Como compositor conta com várias obras estreadas e interpretadas por solistas e conjuntos de música de câmara. Como produtor cultural, é o idealizador e diretor cultural do Festival Internacional de Violão de Balneário Camboriú, onde já se apresentaram músicos como Daniel Wolff, Gilson Antunes, Jaime Zenamon e Max Riccio, dentre outros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.