JOVENS DE MARINGA ACUSAM POLICIAIS MILITARES DE AGRESSÃO EM ITAPEMA

0 2.305

Neste sábado, 03, por volta de 1h00 da madrugada, o jovem Gustavo Henrique dos Santos, 26, juntamente com o amigo Cheverson Chor Soares,  ambos de Maringá/PR, em companhia da itapemense, Nayara Ramos, 25, foram ao Smoke Drink, na Meia Praia, para descontraírem entre os amigos.

Após fumar um Narguile, resolveram  fechar a conta, se dirigiram ao caixa para efetuar o pagamento, neste ínterim, encostou uma viatura da Polícia Militar, com dois PMs, quando Gustavo alertou, vamos pagar a conta antes que dê um “lambical” e nos tragam problemas.

Nisso o segurança deferiu um soco contra  o rosto de Gustavo, que foi imobilizado e puxado para dentro do local, quando o segurança e os policiais passaram a agredi-lo com socos, chutes no rosto e por todo o corpo, conta Mayara. Ela gravou vários áudios demonstrando estar aterrorizada, alega que tentou intervir para impedi-los da violência, mas, uma mulher a paisana que estava no local passou a agredi-la.

Em seguida já do lado de fora, passa a protestar contra as agressões, um dos PMs foi em sua direção e deferiu um soco na sua boca, denuncia.  Após terminarem com as agressões, os policiais, determinou que Gustavo limpasse o piso manchado com o seu sangue, após  limpo orientaram que fossemos embora do local. Cleverson, um dos amigos que testemunhou as cenas de horrores descreve a atitude da PM com atípica, declara Chor.

Imagens disponibilizadas por Gustavo, revela como ficou desfigurado o seu rosto e o corpo cheio de hematomas. Segundo Mayara, ainda no local, Gustavo  passou a reclamar de fortes dores na cabeça e no peito, então, o levamos para o Pronto Socorro, lá ele foi medicado e liberado para ir para casa. 

Gustavo conta em áudio para a nossa reportagem que sobreviveu a um ataque animal, vil e desnecessário, “não representávamos qualquer ameaça, pondera”, nós viemos em paz, para visitar e pelo que sabemos, Itapema é uma cidade acolhedora, jamais esperávamos  que fossemos agredidos por nos deve garantir a segurança, “temi pela vida”, protestou Gustavo.

Ambos registraram boletim na Delegacia de Polícia de Itapema, n. 258688/2021 e exames no (IML), e que vão processar o segurança do Smoke Drink e a Polícia Militar, declararam.

NR: Entramos em contato com o Capitão Ulisses Rafael da Silva, da 4 CIA de Itapema e não obtivemos respostas, o espaço segue em aberto para versões da PM.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.