MAIS DE 400 MULHERES PRESTIGIAM ABERTURA DA SEMANA DA JUSTIÇA PELA PAZ EM CASA NO ALTO VALE

0 196

A comarca de Rio do Campo abriu neste final de semana os trabalhos da XIII Semana da Justiça pela Paz em Casa. O ato, ocorreu na vizinha cidade de Santa Terezinha, coincidiu com evento promovido pela prefeitura daquele município em alusão ao Dia Internacional da Mulher, e que reuniu mais de 400 mulheres.

A juíza Griselda Resende de Matos Muniz Capellaro, titular da comarca, prestigiou o evento e enalteceu a importância da mulher na sociedade atual. Na oportunidade, relembrou a trajetória de luta feminina na conquista pelos seus direitos. A assessora jurídica Josiane Antunes e a soldado Drosdek da Polícia Militar palestraram ao público sobre a Lei Maria da Penha e a aplicabilidade. Enfatizaram, sobretudo, a importância da prevenção da violência com o apoio dos profissionais do Cras e Assistência Social.

A oficiala da Infância e Juventude Méri Luci Bodemüller falou sobre relacionamento abusivo, o que por vezes é a etapa inicial do ciclo da violência. O enfoque principal foi a violência psicológica, que não deixa marcas visíveis mas pode ser mais devastadora e alienante se comparada a outros tipos de violência. Abordou também o empoderamento feminino como ferramenta no combate à violência doméstica e a importância da luta diária das mulheres para a manutenção de seus direitos.

A técnica judiciária Enilda Sempkoski e a policial civil Larissa Mafra auxiliaram nas orientações ao público junto ao estande montado no evento, bem como na distribuição das cartilhas de Violência Doméstica e Lei Maria da Penha, elaboradas e fornecidas pelo Tribunal de Justiça. A prefeita municipal, Valquíria Schwarz, elogiou a inserção do Poder Judiciário da comarca na comunidade local e destacou a importância das informações repassadas ao público presente.

Ao final, muitas mulheres confidenciaram situações de violência vivenciadas no passado, sobretudo a vitória de terem conseguido se libertar de relacionamentos doentios. “Eventos dessa importância só alcançam o sucesso se houver trabalho em equipe. A soma de todos os profissionais envolvidos (rede de atendimento, polícias civil e militar, Poder Judiciário) garante credibilidade e sincronismo no desenvolvimento das ações que envolvem a violência. Todos reunidos pela vida!”, resumiu a oficiala Méri Bodemüller.

Fotos: Divulgação/Comarca de Rio do Campo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.