Memória Digital: Escola Alemã

0 5


A Escola Alemã matriculava alunos de confissão evangélica e católica que tinham como idioma materno a língua alemã. A instituição oferecia oito anos de ensino, com meio período ministrado no idioma alemão, tendo como modelo o plano escolar da Prússia e da Saxônia, que ofereciam um método moderno com objetivos de ensino definidos. Não era exagero afirmar que os alunos que tiveram um ensinamento atualizado da língua falada e escrita conseguiram alcançar os mesmos resultados dos alunos de um ginásio da Alemanha. Apesar do ensino ter base no alemão, a escola também mantinha um espaço para a língua portuguesa, história e geografia do Brasil, incluindo cartografia, estudos sociais e música brasileira, de acordo com o decreto-lei publicado em 1922, em Santa Catarina, o qual estabeleceu que a metade do período de ensino  teria que ser em português. Na imagem registrada em agosto de 1928, professores da Deutsche Schule (Escola Alemã). Na primeira fila, da esquerda para a direita: Gentil Lazaro, Emmi Jfebarn, Alice Thiele, Berta Girrulat e Edith Stoeterau. Na segunda fila, da esquerda para a direita: Eduard Wenzel, Kurt Boettner, Robert Weidt e Urnaldo Jardim. (Fonte: Secretaria Municipal de Cultura de Blumenau / Arquivo Histórico José Ferreira da Silva / Acervo iconográfico: Fundo Memória da Cidade – Blumenau – Educação – Rede Particular Ensino – Escola Alemã – Professores – cla: 13.5.3.2.1.1/ Stroka, Ludwig. Revista Blumenau em Cadernos. A Escola Alemã de Blumenau. P. 7-9, setembro 1998)

postada em 12/05/2021 14:28 – 0 visualizações

Fotos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.