OPERAÇÃO REMANESCENTES DA DEIC FAZ 17 PRISÕES CONTRA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA EM SANTA CATARINA E PARANÁ

0 340

A Operação Remanescentes prendeu até o final da manhã desta quinta-feira (12/09) 17 pessoas na ação que mira uma organização criminosa de São Paulo que tenta se instalar em Santa Catarina. Dos alvos, 13 já estavam reclusos no sistema prisional de Santa Catarina e Paraná. Nas ruas, houve prisões em Florianópolis (02), Navegantes (01) e Praia Grande (01).

Desencadeada cedo da manhã pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), a Operação Remanescentes prendeu lideranças dentro e fora das cadeias. Em Navegantes, os policiais prenderam um homem que é suspeito de receber e enviar veículos roubados para o Paraguai e trocar por drogas. Em unidade prisional paranaense de Foz do Iguaçu (PR), foi preso um homem que ordenava delitos da cadeia para comparsas das ruas no Estado.

“Desde 2017 a equipe da DRACO/DEIC identificou e indiciou mais de 300 indivíduos dessa organização criminosa. Hoje são mais 39 investigados, sendo que 24 serão indiciados e 15 deles serão objeto de compartilhamento de provas para outros inquéritos”, ressaltou o delegado da DRACO/DEIC responsável pela investigação, Antônio Seixas Joca. Em Florianópolis, as ações foram no Norte da Ilha, na comunidade Papaquara, de um homem foi preso em flagrante com arma e munições. Ele usava tornozeleira eletrônica por responder em liberdade por tráfico de drogas.

Ao todo, são 44 ordens judiciais, sendo 17 mandados de prisão preventiva, sete mandados de prisão temporária e 20 mandados de busca e apreensão cumpridos em nove cidades: Florianópolis, Joinville, Camboriú, Navegantes, Lages, Criciúma, Tubarão, Praia Grande e Foz do Iguaçu/PR.

“Pressão com investigação permanente”, destaca diretor da DEIC

“O objetivo da Polícia Civil de Santa Catarina, através de suas unidades especializadas, no que tange ao crime organizado, é manter a pressão sobre essas organizações criminosas com investigação permanente em operações constantes. Tivemos apoio e participação de delegacias especializadas de Joinville, Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes, Criciúma, Araranguá, Tubarão, Lages, além da Polícia Civil do Paraná que cumpriu mandado de prisão em Foz do Iguaçu”, afirmou o diretor da DEIC, delegado Luis Felipe Fuentes. A Operação envolveu 120 policiais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.