Paraná inaugura primeira unidade pública de cuidados paleativos

0 732

Foi inaugurada nesta sexta-feira (24) a unidade Hospice Erasto Gaertner, em Curitiba. A nova instalação é resultado de uma parceria entre entes públicos e privados, viabilizada com destinação de R$ 3,1 milhões via programa Paraná Competitivo, proveniente de incentivos fiscais da montadora Volkswagen e aproximadamente R$ 700 mil da Secretaria de Estado da Saúde.

O governador Ratinho Júnior falou sobre a posição de vanguarda do Paraná em relação aos atendimentos médicos hospitalares. “Temos no Paraná hospitais que são referência no Brasil e na América Latina. O Hospital Erasto Gaertner é uma dessas unidades hospitalares que é destaque fora do país. Com esta unidade nova, o Hospice Erasto Gaertner, estamos nos projetando para outro patamar de atendimento e cuidado ao cidadão”, afirmou.

“O Hospice tem uma metodologia maravilhosa que é justamente o modelo que queremos para todo o nosso Estado, mais próxima do paciente e mais humanizada. Estamos trabalhando desde o ano passado para descentralizar a saúde e manter a pessoa perto do seu convívio, reduzindo distâncias”, comentou o governador sobre a regionalização da saúde.

A Secretaria da Saúde repassou investimentos que ultrapassam R$ 700 mil para a aquisição de equipamentos na unidade Hospice. O secretário Beto Preto afirmou que os equipamentos e os ambientes são importantes e valorizou os profissionais que atuarão nesta linha de cuidado. “Nosso governo busca diariamente aproximar mais a saúde das pessoas, humanizar mais o tratamento e, principalmente, olhar por quem mais precisa. Tudo isso somado está presente nesta obra que inauguramos hoje.”

O superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Adriano Lago, destacou a reunião de forças para que o projeto fosse realizado. “A sensibilidade com que o Governo tratou a viabilização dos recursos fará com que tenhamos o melhor serviço deste tipo no Brasil. Temos essa atividade há 26 anos no hospital, mas com esta unidade nova a nossa casa está melhor equipada e com mais condições para os pacientes e para a equipe médica.”

HOSPICE – A gestão da saúde envolve cuidados para curar, para prever cenários de epidemias e ao mesmo tempo para oferecer melhores condições de vida para a população. Desta forma, o buscar o conforto para pacientes em que o tratamento não seja mais curativo, mas sim para promover boas condições de vida na rotina de vida, faz parte das prioridades do Governo do Estado. Beto Preto reforçou que a saúde pública de qualidade depende profissionais que atuam diretamente com os pacientes.

“Os equipamentos, os utensílios são fundamentais, mas é necessário que as mãos que curam, as mãos que operam, as mãos que cuidam estejam preparadas para aguentar todos os dias os momentos importantes que as pessoas passarão neste ambiente”, explicou Beto Preto.

Há 26 nos o HEG faz atendimento com cuidados paleativos no ambulatório do Hospital e também domiciliar. O Hospice Erasto Gaertner tem 26 leitos preparados para acolher pacientes e acompanhantes, espaços de conviência, lazer e ambulatório. A previsão é atender mensalmente até 700 pacientes.

Hospice é uma forma de abordagem que realiza os cuidados paleativos para pacientes com doenças terminais, com equipes multiprofissionais que atuam no cuidado do paciente e também da família ou responsável. A médica responsável pela nova unidade, Clarice Nana Yamanouchi, ressaltou a importância do tratamento humanizado. “Os pacientes retomam a consciência de que mesmo doente, eles estão vivos. E que eles são mais do que a doença, são pessoas, que além da doença há uma pessoa, um ser humano ali. O cuidado paleativo é centrado na pessoa.”

A médica explica ainda que “Quando a pessoa é bem cuidada, o entorno, sejam família ou cuidadores, percebem a melhora, muda o ânimo. Dar condições para a pessoa enfrentar melhor a doença que é letal”.

INVESTIMENTOS – O presidente da Volkswagen na América Latina, Pablo Di Si, revelou que a empresa pretende investir mais recursos no estado. “Temos muito orgulho em contribuir com o desenvolvimento econômico do Estado e também com o desenvolvimento social. Ano passado anunciamos o recurso destinado para carretas do conhecimento e para esta área inaugurada hoje do Hospital Erasto Gaertner. Agora eu quero anunciar mais R$ 5,5 milhões para uma unidade hematológica do Hospital Erasto Gaerner.”

VOLUNTÁRIAS – A Rede Feminina de Combate ao Câncer atua com voluntárias no HEG prestando adentimentos e acompanhamento para pacientes oncológicos. A vice-presidente da Rede, Janice Gastaldon, é voluntária a mais de 20 anos no HEG e se emocionou em conhecer o Hospice. “Este local, é uma sonho realizado. As pessoas envolvidas nesse projeto foram muito felizes e nós, que atuamos diretamente no atendimento paleativo percebemos o quão importante é um ambiente preparado para receber pacientes nesta condição.”

ERASTINHO – O Hospital Erasto Gaertner é referência em diagnóstico e tratamento do câncer e mantém também parceria com o Governo do Estado na construção do Hospital Oncopediátrico Erastinho, unidade de tratamento de câncer infantil. Para a obra foi previsto custo de R$ 24 milhões, sendo que R$ 12 milhões serão repassados pelo Estado e a outra metade será arrecadada pelo hospital por meio de ações e parceiros voluntários.

PRESENÇAS – Estiveram na inauguração do Hospice a primeira-dama do Estado, Luciana Saito Massa; o prefeito de Curitiba, Rafael Greca; o senador Flávio Arns; o deputado estadual Michele Caputo Neto; o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o presidente do Conselho de Administração da Liga Paranaense de Combate ao Câncer, Luiz Antonio Negrão Dias; e o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, além de diretores e da Volkswagen do Brasil e profissionais do Hospital Erasto Gaertner.

Sesa e redação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.