Polícia Federal deflagra operação para coibir furto de cabos da Trensurb

0


Porto Alegre/RS: A Polícia Federal deflagrou hoje (4/11) a Operação 6.6kV, para reprimir o furto de cabos e objetos de sinalização das linhas férreas da Trensurb, na região do Vale dos Sinos.

Policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão, em São Leopoldo, vinculados a pontos comerciais identificados como receptadores dos materiais furtados da empresa pública federal. Os objetos são, posteriormente, revendidos pelos investigados na região.

A investigação teve início em setembro e identificou ao menos três possíveis receptadores de materiais subtraídos da Trensurb. O furto é executado, geralmente, por usuários de drogas. Os receptadores são indicados como fomentadores da prática criminosa e há indícios de que também realizem o repasse de drogas aos responsáveis pelos furtos.

O prejuízo suportado pela empresa pública em decorrência do furto de materiais, de janeiro a agosto de 2021, é de cerca de 770 mil reais. Além da perda patrimonial, as subtrações constantes acarretam paralisação do transporte público e risco de acidentes na linha férrea.

No ano de 2021, houve aumento exponencial nas ocorrências de subtração de materiais dos trilhos do trem. O indicativo é que a elevação do número de casos tenha relação com a valorização do metal cobre, principal matéria-prima encontrada nos cabos de energia do sistema.

A investigação e a deflagração da Operação 6.6kV contam com o apoio da Trensurb.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Contato: (51) 3235.9005 / 99717.3040

*** O nome da operação é uma referência ao modelo do principal cabo de energia encontrado na linha férrea (‘6.6kV’), que possui alta quantidade de cobre em sua composição, sendo o bem mais visado pelos criminosos que invadem os trilhos da Trensurb.