POR POUCO NÃO ACONTECEU UMA TRAGÉDIA NA CAPITAL DO PRÍNCIPE

IMÓVEL NÃO TEM ALVARÁ Segundo os Bombeiros Voluntários, a construção está com o Alvará de Prevenção a Incêndios e Pânico VENCIDO desde maio de 2018.

0 149

Eram 08:35hs, quando aproximadamente 40 funcionários estavam num imóvel alugado pela Prefeitura Municipal de Joinville, que abriga as instalações da SAMA – Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, localizado na Rua Anita Garibaldi.

Um estalo foi ouvido e imediatamente todos que estavam no piso superior do prédio começaram a deixar o local. A estrutura ruiu e cerca de 20 pessoas acabaram feridas pelos escombros. Destas, 11 pessoas foram encaminhadas à Unidade Hospitalar, pelos Bombeiros Voluntários, com ferimentos leves. Felizmente nenhuma gravemente ferida.

Prefeito Udo Dohler esteve no local do acidente e conversou com os funcionários públicos, e com os Comandos da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros além de Técnicos e Engenheiros da própria Prefeitura, para entender a ocorrência.

A Guarda Civil fechou a Rua Anita Garibaldi ao tráfego de veículos, e o acesso foi exclusivo as Equipes de Resgates que traziam equipamentos necessários à escorar vigas que pudessem oferecer risco aos homens que lá estavam para os trabalhos de resgate.

LAUDO PERICIAL

Bombeiros Militares e técnicos da Defesa Civil irão apurar as causas do desabamento do telhado no prédio da Sama, em Joinville. O laudo pericial deve demonstrar o que ocasionou a queda de parte da cobertura.

O documento tem como objetivo verificar o cumprimento das normas vigentes para prevenção em edificações ou espaços físicos com aglomeração de público.

Servidores que trabalham no local informaram que havia problemas na estrutura. O último transtorno aconteceu há alguns meses, causada por uma infiltração depois de um vazamento na caixa d’água.

O PIAZZA ITÁLIA

O imóvel tem 1,8mil m2, cuja denominação é “Pizza Itália”, é bastante antigo, inaugurado em 2001, após um investimento aproximado à R$ 1 Milhão.

Idealizado para abrigar três Restaurantes Italianos, assim como a função de ser um Centro Cultural, acabou com Dois Restaurantes em funcionamento e um simples “Museu do Ferro de Passar”.
Em Outubro de 2009, jornais da época davam como nota “O dono do local, Moacir Bogo, explica que as atividades não são mais viáveis pelo excesso de concorrência e de informalidade no ramo”. Em dezembro daquele ano, “Piazza Itália” fechou as portas.

QUEM É O DONO DO IMÓVEL

O imóvel está em nome da sociedade “Biancaluna Empreendimentos e Participações”, cujo um dos sócios é o empresário Moacir Luiz Bogo, conhecido por ser sócio da GIDION, uma das empresas que dominam o Transporte Público de Joinville haviam décadas.
Moacir Bogo inclusive esteve no local após o desabamento, mas não deu declarações a respeito do fato.

IMÓVEL NÃO TEM ALVARÁ

Segundo os Bombeiros Voluntários, a construção está com o Alvará de Prevenção a Incêndios e Pânico VENCIDO desde maio de 2018.

O Proprietário limitou-se em nota, a informar que as “manutenções” são realizadas conforme cronograma estabelecido e que o prédio está com todas as licenças e alvarás em dia.

Já a Prefeitura diz que aluga o prédio há aproximadamente 18 anos e que as manutenções prediais são realizadas conforme demandas enviadas ao proprietário do imóvel. Além disto, o município renova o contrato de aluguel anualmente e garantiu que solicita a documentação de regulação – vistorias e certificado de manutenções – ao proprietário.

E AGORA ?

Mais uma vez ficamos aguardando o desenrolar da pizza ! Ou seja:
– quais as manutenções foram realizadas após as infiltrações?
– Onde está o Alvará “em dia” ?
– Como foi feito a renovação do aluguel, sendo que o Alvará estava vencido desde Maio/2018 ?
– Porque o próprio CBVJ não cobrou a regularização do Alvará, sabendo que estava vencido (como foi dito);
– De quem é a responsabilidade por permitir a aglomeração e circulação de pessoas em um imóvel que não está regularizado e com problemas de infiltrações?

– E se tivesse morrido alguém? E ?….E ?….E ?….E ?

Parece que esta vez, a “tragédia” só deu um leve aceno. Levem a sério !!

JACKSON MAIER
Grupo Folha SC

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.