SECRETÁRIO DE OBRAS, OSVALDO NETO, TERIA FORMADO “QUADRILHA” PARA AGREDIR SERVIDOR EM ITAPEMA?

“Irmão do ex vice-prefeito de Itapema, Rico Rosa, teria participado das agressões na Secretaria de Obras”  

0 502

O Episódio envolvendo o secretário de obras de Itapema,  Osvaldo Batista Neto, e o servidor Arrisson Souza, funcionário do departamento de vigilância sanitária, que na manhã de quinta-feira, ás 8:30hs, do dia 13, dirigiu ao posto de trabalho e encontrou o servidor deitado em uma rede, com a câmera de celular ligada, inquiriu o servidor, que ao mesmo tempo passou a explicar que estava aguardando equipamentos para trabalhar internamente, posto que estava chovendo, a confusão se estendeu e o Secretário partiu para vias de fatos, agrediu o servidor juntamente com outros três “funcionários” que acompanhava Neto.

O Servidor Arrisson, declarou à imprensa e a na delegacia que eles diziam durante a “pancadaria” que ele Arrisson, sabia do porquê e tentaram confiscar o seu celular, após o UFC, o servidor abandou o local e avisou seu chefe de setor que é lotado.

Registrou três ocorrências na Delegacia de Polícia, apresentou o caso a imprensa e seguiu acompanhado do sua Procurador ao Ministério Público do Trabalho para encaminhar todos os atos de ofício para processar na Justiça os agressores e a Prefeitura de Itapema.

Agora a tarde, surgiu uma nova informação, um dos agressores Jair Rosa, seria irmão do ( ex ) vice-prefeito Ricardo Rosa (Rico), conforme boletim de ocorrência (BO) coloca um terceiro na cena das agressões quais levantam uma séria de questionamentos, ou seja, informações de uma fonte, que o irmão do ex-vice prefeito Ricos seria um terceirizado da prefeitura e não um funcionários. Explicasse, o mesmo estaria contratado de fazer serviços de “calcetagem” pavimentação de pedras irregulares nos bairros. Seria o famoso toma lá dá cá? Já que segundo informações estaria apoiando o atual Governo?

Os agressores de Souza, teria contado com apoio de pessoas não faz parte da Secretaria de Obras, ou seja, a situação do Secretário e de envolvidos podem agravar em todos os âmbitos do processo legal, disse a advogada Cristiane Queiroz.

NR: Entramos em contato com o secretário de obras e mesmo não se manifestou sobre as acusações e as razões para um terceiro que não é servidor da Prefeitura ter participado da confusão e das agressões ao servidor Arrisson Souza.  Os nomes citados caso desejar exercer o contraditório poderão encaminhar sua manifestação para a redação folhaestado@hotmail.com

Imagens:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.