TERROR EM BALNEÁRIO COMBORIÚ

23 23.440

São 14 moradores de rua assassinados em 2019, o que fez acender o alerta dos órgãos oficiais. Segundo dados oficiais este é o maior número de óbitos desde que foram iniciados os levantamentos. Balneário Camboriú tem atraído muitos mendigos, A última contagem oficial registrou a existência de 128 mendigos.

Opinião: A temporada de verão se aproxima e, naturalmente, mais mendigos invadem as ruas de Balneário Camboriú e cidades vizinhas. Cada vez mais. Todos conhecem seus direitos e não se inibem com a presença dos agentes da Inclusão Social.

Imagem/ilustrativa

Dormem e sujam as calçadas da área central, Avenida Atlântica, onde for mais conveniente para beber álcool e utilizar drogas. Também não se inibem em assediar os transeuntes em busca do sustento.
É um problema de muito tempo e percebe-se que hoje muitos indivíduos suspeitos chegam e se misturam aos grupos. Aproveitam para assediar em tom de violência , espalhando o terror e espantando turistas, com sensível prejuízo ao comércio local.

Recorte de notícia relacionada aos homicídios

Na avenida Brasil, nas imediações da agência do Bradesco, pontos comerciais sofisticados recém instalados sofrem com o problema.
Em meio a toda essa situação agora se observa o aumento também do número de mortes ou homicídios durante 2019. A secretária de Inclusão Social, Christina Barichello chegou a usar a expressão Grupos de Extermínio em entrevista à imprensa local.

O certo é que se trata de um fato grave e alarmante que precisa ser visto com maior atenção e atuação de quem é responsável pela fiscalização.A secretária tem fama de ser uma ótima marqueteira, enquanto que o ex-secretário Luiz Maraschim costumava iniciar a trabalhar entre cinco e seis horas da manhã, sem horário para se recolher. Sua saída não tem explicação. Coisas da política, embora Marasca seja filiado ao PL, partido do vice-prefeito e da base de apoio ao prefeito Fabrício de Oliveira. Sem duvidas Marasca deixa saudades porque tratava a gestão com seriedade.

Brava
Esta semana moradores da Brava, em Itajaí,me chamaram a atenção da presença de um grupo formado por seis , sete. elementos que permanecem na calçada do Motel Vis a Vis. O grupo se divide, tem suas atribuições. Uma delas é importunar e , praticamente, coagir os clientes do Supermercado Angelina, na outra esquina.Uma dessas pessoas revela que nas investidas o tom é ameaçador de acordo com o valor da “doação “. Outro comentário é de que já flagrou o consumo de energético com álcool puro. E a temporada bate às portas. Uma triste realidade que merece ser resolvida, talvez, num encontro entre a Promotoria, Judiciário, Guarda Municipal e Inclusão Social.
(Paulo Gonçalves)

23 | Comentários
  1. Rafael Pagliarini Diz

    No tocante, a cidade acaba perdendo turistas por causa dessas pessoas que muitos importuna como diz a reportagem em tom ameaçador esse tipo quando há coação a pessoa deve procurar a polícia para tomar providências, se você não der o que querem eles te ameaçam e isso não é bom deixar nossa linda cidade nas mãos dessas pessoas. E dá de ver que são pessoas ruins, o município oferece internação gratuita para se recuperar e poder ter uma vida mais digna eles não querem então pra mim o município tem que tomar providências urgentes para sanar esse problema.

    1. Florencio Diz

      São apenas pessoas carentes, necessitadas. Não recebem atenção! Converso, quando me abordam! Podem se mostrar agressivas quando alguém os trata com indiferença!

      1. Janeti Diz

        Realmente é um problema muito sério que deve ser visto com muita seriedade e urgência, pois ontem (29/10), precenciei uma cena lamentável na Av. Brasil, por volta da 19h, um banco localizado na avenida tinha um casal de turistas conversando e no lado oposto do banco havia um mendigo dormindo, certa altura o mendigo levantou e deu um tapa no homem que estava do outro lado do banco dizendo horrores e intimidando o casal que levantou na mesma hora e foram embora, o mendigo por sua vez voltou a deitar e ficou a espera de um outro turista ou mesmo morador para aterrorizar, esses episódios estão corriqueiros na Av. Dos Estados e na Av. Brasil, medo de andar em Balneário em qualquer hora do dia, triste!

  2. Wellington marinho Diz

    Balneário Camboriú tem sim um grande trabalho com os moradores de rua,24 hrs duas equipes percorrem a cidade oferecendo auxilio,só que nem sempre os mesmos aceitam essa ajuda e preverem ficar pelas ruas,onde a população com comoção acabam dando comida cobertor e dinheiro, essa prática porém acaba o auxiliando no momento mas não o tira da rua ,se todo mundo ao invés de dar alguma coisa ligasse para o número 156, ou no número 47_3361.7813 ,a equipe de resgate social encaminha para casa de passagem onde terão banho comida, psicólogo encaminhamento para seus devidos municípios ou internamento, lembrando sempre se o mesmo desejar pois a lei não obriga ,então se pensarmos com a rasão ao invés do coração e deixarmos de reclamar,e estar a par do trabalho que existe no município de balneário Camboriú,podemos sim diminuir os moradores de rua e lembrando comida cobertor dinheiro o manterá na rua .grande abraço Wellington marinho

    1. Wellynton Diz

      Que sensacionalismo e preconceitos explícito,jornalistasinho mixuricua,terror em Balneário Camboriú? Fazendo insinuações, não divulgou nenhum meio de se ajuda essas pessoas, nem nda disso. Credo, uma pena pessoas assim terem voz na mídia.

      1. José Santana Diz

        Bom dia, caro leitor, sua opinião será sempre bem vinda, porém, vamos ressaltar ao leitor que se trata de um artigo de opinião, e não uma matéria jornalistica, a opinião do autor tem que ser respeitada, contudo, ainda incluímos parte da fala da secretária em um recorte de uma publicação, que própria secretária Barichello suspeita de grupo de extermínio, lembramos ainda ao Leitor que se fizer uma simples busca no Google irá encontrar informações relacionadas, então, da parte do veículo não há nenhum sensacionalismo a opinião é um direito expressado na CF e deve ser respeitado… cabe ao governo contrapor as informações ditas pelo Autor ou até mesmo de processar se julgar a opinião uma desinformação… Grato por sua participação! o Editor.

      2. AleX Diz

        A grande maioria são drogados querendo destruí a cidade oque ganham compram droga, e patrocinam o crime, já basta de mimimi já chega cambada de adolescente drogados que tem na praia e agora todo andarilho vem parar em balneário, não esqueçam que balneário Camboriú ainda é uma cidade turística e vive do turista

    2. José Santana Diz
  3. Alex Diz

    Deve haver um bom senso aí, tentar ser coerente nas ações, tem muita gente que merece uma atenção em rom de solidariedade, temos que saber que seremos o mesmo po que eles, ninguém é diferente,apenas nosso carácter nos diferencia nos dias finais, então a questão financeira nesse caso pouco importa ,e sim o Carácter vem em prioridade, resumindo , temos que ser justos ,e respeitar todos acima de todos e que a justiça sim seja justa podendo ajudar e punir os que são de má índole…Só acho

  4. Ivan Diz

    O problema social existe, mas a cachaça deixam estes indivíduos um pouco sem noção. Na Praia Brava, na única travessia para pedestres ao lado do motel Vis a Vis, presenciei senhoras com nenê de colo serem abordadas pelos “carentes necessitados”. Trabalhavam em turno para assediar os pedestres.
    Isto é um problema que as prefeituras de Balneário Camboriú e Itajaí tem que resolver com urgência. São carentes necessitados profissionais que estão nas ruas destas cidades faz tempo!

  5. Leandro Diz

    Triste o tom dado para esse tema. Estamos falando de extermínio de pessoas. Isso mereceu poucas linhas do jornalista. Acho que esses dois pontos mereciam reportagens separadas. Não podemos minimizar esse atentado a vida, seja de quem for.

  6. Claudio Gor Diz

    Concordo que precisam de ajuda, mas discordo com grosserias e até ameaças quando lhes negam ajuda. Já passei por uma situação dessa e me contive por estar com minha filha de colo.

  7. Cesar Diz

    Em breve a prefeitura de BC despacha “novamente” mais um grupo desses moradores de rua para Fpolis. Rotina já identificada em outras oportunidades.

    1. Alessandra Diz

      Ontem presenciei um desses importunando uma mãe com carrinho de 2 bebês. Ela estava atendendo a filha que andava e o indivíduo foi p frente do carrinho importunar o bebê. A mãe se assustou e ele foi insistente, indo atrás da mãe e dos 2 filhos. Algumas pessoas que estavam perto do Aram acompanhando essa mãe com o olhar p ver se ele continuava importunando. Visivelmente alterado por drogas ou álcool. Muuuito preoucupante. Nunca tivemos uma situação dessas.

  8. Amelia Diz

    Verdade.alguns n querem mudar.alguns nem banho querem tomar .ja acostumara viver assim.e lastimoso.mas eles nao querem .eu tenho receio deles n confio neles. Eles n tem nada a perder.nao sao todos. Mas tem uns moradores de rua agressivos SIM .prefiro evitar de passar perto deles

  9. Paulo Diz

    Em um tempo que sempre é mais fácil críticas do que ser por no lugar do outro..Samos todos iguais perante ao nosso criador..são pessoas que necesitao de um pouco mais de atenção não é simplesmente tirar das ruas e enfiar num abrigo por causa que os mais favorecido vão deixar de ganhar dinheiro por eles estão nas ruas.enquanto não brotar o amor não vai ter esperança.#maisamoraoproximo

  10. João Diz

    No tom que foi escrito, parece que o autor aproveita para manifestar sua satisfação no fato das mortes, pois descreve o comportamento dos mendigos como se fossem criminosos.

  11. Wallace Alves Ribeiro Diz

    Talvez os mendigos incomodem sim a população mas acho um certo exagero o tal título da matéria. Mas faz sentido pois hoje em dia sensacionalismo e a desgraça alheia é o que se vende tanto com audiência nas tvs, rádios e redes sociais. Talvez muitos de vocês não tenham conhecimento, mas algo muito mais aterrorizante e revoltante é a quantidade de traficantes que circulam livremente pelas ruas centrais de Balneário Camboriú principalmente na região entre a Praça Almirante Tamandaré e o restaurante Chaplin. Lógico que eles ao contrário dos mendigos não pedem dinheiro, não estão mau vestidos, não cheiram mal e muito menos dormem nas ruas ” causando uma má aparência” para a cidade e para os moradores que estão acostumados a ver Balneário Camboriú como a cidade perfeita, pois os mesmos estão só acostumados a ver a cidade de uma outra perspetiva, porém eu sou um vendedor ambulante que vive realmente é intensamente o dia a dia da temporada de verão e infelizmente tenho que ver essas tristes cenas se repetirem todos os dias principalmente a noite. Com todo o respeito às instituições da Guarda Municipal e a Polícia Militar, mas vejo pouquíssimas ações para acabar com esse tráfico livre. Os traficantes são muitos e se misturam entre os turistas e logicamente quando percebem a chegada dos agentes se escondem ou se afastam desses locais, mas momentaneamente pois assim que os agentes saem eles voltam a atuar com força total. Utilizam inclusive muitas vezes as cadeiras de praia que estão ali amontoadas para esconder as drogas e os pobres trabalhadores dos carrinhos de milho não podem dizer nada pois esses sim estão lá todos os dias e podem sim sofrer algum castigo caso disserem alguma coisa que não irão deixar esconder as drogas. Eu sei que essa situação sim é grave, pois todos nós sabemos oque um dependente químico em muitos casos podem fazer.Roubam, agridem, matam etc…
    É muito fácil identificar esses vagabundos que lá circulam, basta as autoridades querer. Enquanto isso não acontece vamos realmente nos aterrorizando com os 128 moradores de rua que estão poluindo visualmente as lindas paisagens da maravilha do Atlântico e “molestando” as pessoas.

  12. Simone Diz

    Estes andarilhos aproveitadores a maioria drogados e parasitas sociais, que ficam assediando trabalhadores, assediando mulheres (até na praia estas pragas vem quase botando a mão em nós mulheres, mexendo com a gente) , intimidando velhinhos, ofendendo e humilhando as pessoas nas ruas da cidade eles deviam estar na cadeia. Acham que a gente trabalhou um monte para construir esta cidade, pagamos um monte de impostos para virar reduto de criaturas que insistem em ser dejetos sociais? Se a justiça não der um jeito nestes criminosos é dever de todo o cidadão justo fazer a justiça. No Brasil é só sair reportagem a nível nacional de cidades e povos de sucesso que todo tipo de lixo social vem se aproveitar e transformam qualquer paraíso em inferno.

  13. Rosane flores da costa Diz

    Acredito no trabalho de Cristina Barrichelo pq e nulher,mais sensivel,mae e grande profisdional.Porem temos que ver is recursos que a mesma tem para atuar com esse probkema,que é com certeza o mesmo todas cidades brasileiras.O dezemprego,falta de abrigos hospitais proprios p tratamentos ,centros acolhimento social…antes cairem nas ruas..mtos sao professores,ex empresarios ,pais familia,sairam sem rumo….Cristina e renomada em Bcamboriu…Apoio a ela em todas as instancias…mas bah TCHÊ

  14. Cristian Diz

    Isso tudo culpa de quem da dinheiro a eles.sabendo q é pra comprar drogas é cachaça.trabalho de uber e vejo isso todo dia.um da 10 outro 20 e por ai vai

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.