VEREADOR XEPA SERÁ SUBMETIDO CIRURGIA DE VESÍCULA

0 393

O presidente da Câmara Municipal de Itapema, vereador Alexandre Xepa (Progressistas), foi acometido com uma crise crônica na vesícula e será submetido nesta tarde de quinta-feira, 15, a uma cirurgia, em Florianópolis, para reverter o quadro inflamatório na vesícula biliar.

Segundo um especialista ouvido pela nossa redação, as principais causas para a inflamação na vesícula, são as Colecistite aguda ou crônica, pancreatite biliar e coledocolitiase. Normalmente os sintomas surgem com uma dor intensa, cerca de 30 minutos às 1h após a refeição, mas passa depois que acaba a digestão dos alimentos, pois a vesícula deixa de ser estimulada para liberar a bile, causando uma dor súbita e intensa no lado direito do abdômen.

Não podemos falar sobre este caso, sem conhecer e ter um diagnóstico preciso, disse o especialista, acrescentando que alguns fatores são mais favoráveis a se ter uma crise como cálculo grande, muitos cálculos, etc. Portanto, se não houver algum fator que impeça a cirurgia o ideal é operar, orienta-se a procurar um cirurgião do aparelho digestivo de confiança para as devidas interversões.

Na maioria dos casos os pacientes que operam da vesícula o procedimento ocorre de forma programada e sem complicações, costuma durar em média 45 minutos. Exigindo apenas de um a dois dias de repouso e uma recuperação de uma a duas semanas para atividades normais, conclui.

Entenda as causas e consequências do cálculo da vesícula biliar

Os cálculos da vesícula biliar podem passar anos ou até mesmo a vida toda sem causar nenhum problema.
Porém, se houver evolução da inflamação podem causar diversas complicações, tais como:
1) Colecistite aguda – Inflamação e infecção da vesícula biliar
2) Coledocolitíase – quando os cálculos migram para o ducto principal da via biliar (colédoco) – nesses casos é preciso de uma endoscopia para retirá-los, além da cirurgia da vesícula
3) Pancreatite – Quando os cálculos migram para o colédoco podem obstruir o ducto do pâncreas e causar pancreatite (que pode ser muito grave).
4) Câncer de vesícula – cálculos da vesícula são o fator de risco mais comum para câncer da vesícula.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.